O EU MACHADIANO RECRIADO NA ESCRITA DE HAROLDO MARANHÃO

Paulo Alberto da Silva Sales

Resumo


Este estudo examina a presença de escritas de si na ficção contemporânea brasileira Memorial do Fim a morte de Machado de Assis, de Haroldo Maranhão, publicado em 1991. Nessa narrativa, há uma configuração dos últimos anos da vida de Machado de Assis que é inserida na narrativa ficcional de Maranhão, juntamente com a confecção de trechos de diários e de cartas que Machado trocou com seus contemporâneos. Além disso, há trechos e apropriações textuais da ficção do próprio Bruxo do Cosme Velho. Nota-se, por essas e outras questões, que a narrativa de Maranhão faz vários pastiches da obra machadiana, fato este que possibilita um novo olhar à ficção de um dos maiores romancistas brasileiros.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Entrelaces - Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFC

ISSN: 1980-4571

Qualis B2