Entre o objeto e o sujeito: composição, diálogo e confluência na recuperação da informação em arquivos

Dacles Vágner da Silva, Osvaldo de Souza, Jefferson Veras Nunes, Lidia Eugenia Cavalcante

Resumo


A Recuperação da Informação (RI) é investigada em diversas áreas, dentre elas a Arquivologia. Ao examinar o conceito de RI no campo da Arquivologia, percebe-se a influência de estudiosos e teóricos da Ciência da Informação (CI) e da Ciência da Computação (CC). No presente texto busca-se entender a RI em relação aos ambientes chamados de arquivo e entender como a RI foi exercitado em publicações dos últimos anos sob a égide de elementos que podem compor visões de natureza tanto objetivista, bem como subjetivista – típicas de uma discussão já em desenvolvimento no terreno epistemológico da CI. A partir de tais traçados pode-se lança-se o problema de pesquisa: como se relacionam as questões e elementos tanto de ordem da objetividade, bem como da subjetividade referente RI e os temas correlatos no campo arquivístico? A pesquisa teve abordagem qualitativa, baseada em levantamento bibliográfico. A coleta foi empreendida em portais digitais de revistas e periódicos científicos da CI e Arquivologia. Coletaram-se estudos que tratavam da RI em arquivos nos últimos 5 anos. O método de análise dos dados utilizado foi de conteúdo. Achados da pesquisa indicam que as visões baseadas na objetividade e subjetividade, considerando-se a relação objeto-sujeito, não se apresentam dicotômica.


Palavras-chave


recuperação da informação; arquivologia; objetividade; subjetividade.

Texto completo:

PDF/A HTML

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. Trad. Alfredo Bosi. 5ª Ed. São Paulo: Martin Fontes, 2007.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. O que é Ciência da Informação?. Informação & Informação, [S.l.], v. 19, n. 1, p. 01-30, dez. 2013. ISSN 1981-8920. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2017.

BAEZA-YATES, Ricardo; RIBEIRO-NETO, Berthier. Recuperação de Informacão: Conceitos e Tecnologia das Máquinas de Busca. Bookman Editora, 2013.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução de Luiz Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Ed, v. 70, 1977.

BOTÃO, Antonio Victor Rodrigues; SOUZA, Rosali Fernandez de. Recuperação de imagens digitais e normalização arquivística. Acervo, v. 26, n. 1 jan-Jun, p. 93-108, 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

BRAPCI. Portal da Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação. 2017. Disponível em:< http://www.brapci.ufpr.br/brapci/ >. Acessado em: 04 out. 2017.

CAMPOS, Claudinei José Gomes. Método de análise de conteúdo: ferramenta para a análise de dados qualitativos no campo da saúde. Revista brasileira de enfermagem, v. 57, n. 5, 2004. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2017.

CAPURRO, Rafael. Epistemologia e Ciência da Informação. IN: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., 2003. Belo Horizonte. Anais Eletrônicos do Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. Belo Horizonte: ENANCIB, 2003. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2017.

CARDOSO, Olinda Nogueira Paes. Recuperação de Informação.. INFOCOMP Journal of Computer Science, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 33-38, nov. 2004. ISSN 1982-3363. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

GARCIA, J. C. R. Recuperação da informação. DataGramaZero, v. 8, n. 6, p. 0-0, 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

GOMES, Carlos Alexandre; ARAÚJO, Nelma Camêlo. Descrição arquivística: a construção de um sistema de banco de dados para recuperação da informação. Archeion Online, v. 3, n. 1, p. 45-64, 2015. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2017.

HESSEN, Joannes. Teoria do conhecimento. Tradução: João Vergílio Gallerani Cuter ; revisão técnica: Sérgio Sérvulo da Cunha. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

INGWERSEN, Peter Emil Rerup. Information Retrieval Interaction. Taylor Graham, 1992.

KHAPRE, Shailesh; BASHA, MS Saleem. A theoretical paradigm of information retrieval in information science and computer science. International Journal of Computer Science Issues, v. 9, n. 2, p. 1694-0814, 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2017.

PINTO, Mariane Costa. A indexação na recuperação da informação em arquivos: uma abordagem inicial. ÁGORA, ISSN 0103-3557, v. 26, n. 52, p. 141-150, 2016. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

POMBO, Olga. Epistemologia da interdisciplinaridade. Ideação, v. 10, n. 1, p. 9-40, 2008. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2017.

SILVA NETO, Carlos Eugênio da; FREIRE, Gustavo Henrique de Araújo. Arquivos inteligentes: o uso do hipertexto digital na recuperação da informação. Biblos: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 27, n. 1, p. 93-106, jan./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2017.

SMIT, Johanna Wilhelmina. Recuperação, acesso e uso dos documentos arquivísticos. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 42 n. 1, p.11-23, jan./abr., 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2017.

SOUSA, Renato Tarciso Barbosa de; ARAÚJO JÚNIOR, Rogério Henrique de. A classificação e a taxonomia como instrumentos efetivos para a recuperação da informação arquivística. Ci. Inf., Brasília, DF, v. 42 n. 1, p.131-144 jan./abr., 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2017.

STEIN, Ernildo. Aproximações sobre hermenêutica. 2. ed. – Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.

VARELA, Aida Varela; BARBOSA, Marilene Lobo Abreu. Convergências entre a Ciência da Informação e as Ciências Cognitivas. Informação em Pauta, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 46-60, jan./jun. 2016.

Zilles, Urbano. A crise da humanidade européia e a filosofia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996.

ZINS, Chaim. Redefinindo a ciência da informação: da “ciência da informação” para a “ciência do conhecimento”. Informação & Sociedade, v. 21, n. 3, 2011. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Informação em Pauta

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista filiada a:

 

Indexadores e diretórios: