Análise da utilização da metodologia sistêmica soft em teses na área de Ciência da Informação

  • Cássia Regina Bassan de Moraes Universidade Estadual Paulista
  • Leonardo Pereira Pinheiro de Souza Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Metodologia de Sistemas Soft, Estudo de escopo., Visão sistêmica

Resumo

Verifica-se a existência de um grande volume de trabalhos em Ciência da Informação que abordam o contexto organizacional e situações sociais complexas. Argumenta-se que nesses contextos, compostos de elementos heterogêneos, como pessoas, processos, culturas e afins, é difícil traçar um panorama utilizando-se de métodos quantitativos tradicionais. Alguns pesquisadores da Ciência da Informação estão utilizando a Metodologia de Sistemas Soft para compreender como a informação e o conhecimento aglutinam de modo sistêmico os elementos desses contextos, elucidando lacunas e propondo soluções. Essa metodologia se baseia justamente no debate entre sujeitos envolvidos na situação problemática para uma compreensão holística da mesma. Sendo não-prescritiva, a metodologia em questão traz diretrizes, mas permite flexibilidade quanto ao modo e âmbito de aplicação. Portanto, objetiva-se investigar o uso da metodologia já referida em teses dos programas de Ciência da Informação melhor avaliados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível superior, destacando as correlações feitas nesses trabalhos entre a Metodologia de Sistemas Soft e os diversos campos da Ciência da Informação. Para tanto, utiliza-se o método de estudo de escopo para realização de um mapeamento bibliográfico. Como resultados, apurou-se que se emprega a metodologia considerada em conjunção com os temas mais diversos, tanto os voltados à gestão, como os mais tradicionais, como a documentação, havendo um potencial de crescimento para o seu emprego, visto adaptar-se bem a diversos tipos de pesquisa, em especial as que consideram a realidade como um sistema social complexo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cássia Regina Bassan de Moraes, Universidade Estadual Paulista

Doutora e mestre em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Marília. Graduação em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Assis. Docente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação na Unesp - Marília - SP. Atualmente exerce o cargo de Diretora da Faculdade de Tecnologia de Garça (FATEC - Garça). Experiência na área de Psicologia Organizacional, atuando principalmente nos seguintes temas: administração; gestão de pessoas, cultura organizacional, comportamento, ambiente informacional, informação e gestão do conhecimento nas organizações. Membro do Grupo de Pesquisa "Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional" da FFC - Unesp-Marília.

Leonardo Pereira Pinheiro de Souza, Universidade Estadual Paulista

Doutorando em Ciência da Informação na UNESP, campus de Marília. Mestre em Ciência da Informação pela UNESP. Membro do grupo de pesquisa Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional, do departamento de Ciência da Informação da UNESP, campus de Marília. Pós-graduado lato sensu em Computação - Desenvolvimento de Software para Web pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Faculdade Estadual de Tecnologia- FATEC Garça, em 2012.

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, O. F. de. Mediação da informação: um conceito atualizado. In: BORTOLIN, S.; SANTOS NETO, J. A. dos; SILVA, R. J. da (org.). Mediação oral da informação e da leitura. Londrina: ABECIN, 2015. p. 9- 32.
ARKSEY, H.; O'MALLEY, L. Scoping studies: towards a methodological framework. International Journal of Social Research Methodology, v. 8, n. 1, p. 19-32, 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1080/1364557032000119616. Acesso em: 30 mar. 2020.
BARBOZA. E. L. Contribuições dos fluxos de informação para o turismo de Bonito-MS. 2019. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2019.250 f.
BELLINI, C. G. P.; RECH, I.; BORENSTEIN, D. Soft Systems Methodology: uma aplicação no "pão dos pobres" de Porto Alegre. RAE electron. São Paulo, v. 3, n. 1, jun. 2004 .Disponível em . acessos em 02 maio 2009.
CHECKLAND, P. Systems thinking, systems practice. Chichester: John Wiley & Sons, 1981.
______. From optimizing to learning: a development of systems thinking for the 1990s. Journal of the Operational Research Society, v. 36, n. 9. p. 757-767,
1985a.
______. Achieving 'desirable and feasible' change: an application of soft systems methodology. Journal of the Operational Research Society, v. 36, n. 9. p. 821-
831, 1985b.
COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Relatório da Avaliação Quadrienal 2017: Comunicação e Informação. Brasília: 2017. Disponível em: https://capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/relatorios-finais-quadrienal-2017/20122017-Comunicacao-quadrienal.pdf. Acesso em: 30 mar. 2020.
______. CAPES ajusta processos de entrada e permanência de programas de pós-graduação. Brasília: 2018. Disponível em: https://www.capes.gov.br/36-noticias/8999-capes-ajusta-processos-de-entrada-e-permanencia-de-programas-de-pos-graduacao. Acesso em: 30 mar. 2020.
MORAES, C. R. B. Gestão do conhecimento nas organizações: modelo conceitual centrado na cultura organizacional e nas pessoas. 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.191 f.
NASCIMENTO, N. M. Inter-relação entre os fluxos informacionais, a identificação de tipos documentais e a avaliação de documentos: um modelo processual para a salutar de Marília. 2019. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2019.189 f.
SANTOS, V. C. B. Aprendizagem organizacional como instrumento de gestão de pessoas sob a ótica da competência em informação. 2020. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2020.341 f.
SCHEIN, E. H. Guia de sobrevivência da cultura corporativa. 2 ed. Rio de Janeiro: José Olímpio, 2007.
SOCIETY OF COLLEGE, NATIONAL AND UNIVERSITY LIBRARIES. The SCONUL seven pillars of information literacy: core model for higher education. Londres: SCONUL, 2011.Disponível em: https://www.sconul.ac.uk/sites/default/files/documents/coremodel.pdf. Acesso em: 08 jul. 2019.
TAKEUCHI, H.; NONAKA, I. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.
UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Linhas de Pesquisa. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/#!/pos-graduacao/mestrado-e-doutorado/ciencia-da-informacao/linhas-de-pesquisa/. Acesso em: 11 abr. 2020
VALENTIM, M. L. P. Ambientes e fluxos de informação. In: ______ (Org.). Ambientes e fluxos de informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p. 13 – 22.
ZUCCARI, P. Perfil de gestores de micro e pequenas corretoras de seguros sob a ótica da competência em informação: uma contribuição teórico-aplicada. 2019. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2019. 215 f.
Publicado
2020-12-29
Como Citar
MORAES, C. R. B. DE; SOUZA, L. P. P. DE. Análise da utilização da metodologia sistêmica soft em teses na área de Ciência da Informação. Informação em Pauta, v. 5, n. 2, p. 32-55, 29 dez. 2020.