FERRAMENTAS SUBJETIVAS EM UMA METODOLOGIA SICOEDUCATIVA PARA A FORMAÇÃO DE TRABALHADORES

  • Francisco Silva Cavalcante Junior
  • Márcio Silva Gondim

Resumo

No contexto contemporâneo, percebe-se uma dinâmica nas relações capitalistas de produção, direcionadas às solicitações do mercado de trabalho, sem atentar às necessidades humanas dos trabalhadores. Desse modo, o presente estudo relaciona-se ao debate em torno da formação humana, apresentando dados de uma investigação realizada junto a trabalhadores, por meio do Método (Con)texto de Letramentos Múltiplos (MC), método agraciado com o Prêmio ILÍMITA 2005 de Fomento à Leitura na América Latina e no Caribe. O MC é uma abordagem psicoeducativa de desenvolvimento humano, que por meio dos múltiplos modos de expressão da palavra, objetiva desvelar potenciais subjetivos dos indivíduos. A investigação teve como intuito verificar as repercussões da utilização desse Método no desenvolvimento humano de trabalhadores de uma grande organização nacional. Foi uma investigação qualitativa de abordagem etnográfica, sendo utilizados como instrumentos para a coleta de dados a observação participante, entrevistas reflexivas e semiestruturadas. Foram realizados oito encontros semanais em um período de dois meses com o grupo de trabalhadores.  Verificou-se que os trabalhadores, integrantes do grupo, compartilharam ferramentas subjetivas trazidas consigo, encontrando um espaço seguro para se manifestarem, contemplando as diversificadas expressões humanas. Desse modo, o presente estudo objetivou contribuir à formulação de uma proposta psicoeducativa de formação humana voltada à classe trabalhadora.

Biografia do Autor

Francisco Silva Cavalcante Junior
Psicólogo, Mestre em Educação Especial e Ph.D. em Leitura e Escrita pela University of New Hampshire,EUA. Professor titular do Mestrado em Psicologia da Universidade de Fortaleza – UNIFOR.
Márcio Silva Gondim
Mestrando em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará – UFC. Bolsista da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNCAP.
Publicado
2017-03-16
Seção
Artigos