ICONOGRAFIA NA INVESTIGAÇÃO E INTERVENÇÃO DE PROCESSOS PSICOSSOCIAIS

Luciano Domingues Bueno, Paulo Sérgio dos Santos Júnior, Lívia Teixeira Canuto, Adélia Augusta Souto de Oliveira

Resumo


Resumo

Discute a iconografia como instrumento metodológico de investigação e intervenção psicossocial, a partir dos conceitos vigotskianos de imaginação e criação. Descreve a construção de um acervo iconográfico (desenhos, fotografias e vídeos) produzido em pesquisas com crianças e jovens de comunidades litorâneas. O método utilizado identificou, catalogou, descreveu e interpretou imagens produzidas em investigações e intervenções psicossociais do Grupo de Pesquisa entre 2007 e 2012. O inventário resultou em 72 desenhos, 127 fotografias e 42 vídeos. Os resultados indicam o uso do método
como autoimagens(desenhos e fotografias), registro de ações(vídeos e fotografias) e acervo pessoal (fotografias). A análise de conteúdo a partir dos conceitos de imaginação e criação identificou desenhos infantis como expressão da realidade da vida cotidiana; as fotografias demonstram a apropriação de elementos espaciais, históricos e culturais das comunidades e
o protagonismo de crianças e jovens no contexto comunitário; os vídeos adicionam movimento e áudio aos processos identificados nas produções de desenhos e fotografias. Conclui-se que instrumentos iconográficos potencializam pesquisas e intervenções com crianças e jovens; a criação imagética permite a objetivação da imaginação e a expressão de subjetividades.

Palavras-chave: Iconografia; imaginação; criação; crianças; jovens

Abstract

Discusses the iconography as a methodological tool for research and psychosocial intervention from Vygotsky’s concepts of imagination and creation. Describes the construction of an iconographic collection (drawings, photographs and videos), produced in research with children and young people from coastal communities. The method identified, cataloged, described and interpreted images produced in psychosocial research and interventions of the Research Group between 2007 and 2012. The inventory resulted in 72 drawings, 127 photos and 42 videos. The results indicate the use of method as self-images(drawings and photographs), actions recording(videos and photographs) and private collection(photographs). The content analysis based on the concepts of imagination and creation identified children’s drawings as expression of
the reality of everyday life; the photographs demonstrate the spatial, historical and cultural appropriation of elements within the community and the protagonism of children and youth in the communitarian context; the videos adds motion and audio to the identified processes at the productions of drawings and photographs. In conclusion, the iconographic instruments potentiate research and interventions with children and youth; imagetic creation enables the objectification of imagination and the expression of subjectivities.

Keywords: Iconography; imagination; creation; children; youth.

 


Palavras-chave


Iconografia; imaginação; criação; crianças; jovens

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.