Pré-fragilidade em idosos e a habilitação para direção de veículos automotores

Maria Helena Lenardt, Susanne Elero Betiolli, Letícia Marie Sakai, Nathalia Hammerschmidt Kolb Carneiro, Maria Angélica Binotto, Dayana Cristina Moraes

Abstract


Objetivo: investigar a associação entre a condição de pré-fragilidade física e os resultados finais da habilitação de idosos para dirigir veículos automotores. Métodos: estudo transversal realizado com 347 idosos submetidos aos exames de habilitação. Aplicou-se questionário estruturado, testes para avaliação da fragilidade física e foram coletadas informações do resultado da habilitação. Foi realizada análise estatística descritiva e teste não paramétrico. Resultados: encontraram-se 163 (47,0%) pré-frágeis, 71 (43,6%) deles possuíam força de preensão manual diminuída, 65 (39,9%) redução do nível de atividade física e 62 (38,0%) velocidade da marcha reduzida. O resultado do exame indicou 115 (70,6%) pré-frágeis aptos com restrição. A pré-fragilidade não se associou aos resultados da habilitação veicular (p=0,744). Conclusão: embora a condição de pré-fragilidade tenha se mostrado elevada entre os idosos submetidos ao exame de aptidão física e mental para a habilitação veicular, não houve associação significativa entre essa classificação de fragilidade e o resultado da habilitação veicular.

Keywords


Idoso Fragilizado; Enfermagem Geriátrica; Aptidão Física; Exame para Habilitação de Motoristas; Condução de Veículo.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i4.20231

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


SciELO - Scientific Electronic Library OnlineResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem