Perfil de internações e prevalência de condições sensíveis à atenção primária em hospital universitário

Lucia Aparecida de Souza, Ricardo Mattos Russo Rafael, Anna Tereza Miranda Soares de Moura, Mercedes Neto

Resumo


Objetivo: descrever o perfil das internações e a prevalência de condições sensíveis à atenção primária no setor de clínica médica. Métodos: estudo exploratório transversal com 197 sujeitos internados há mais de 24 horas. A coleta de dados ocorreu com entrevistas e coleta de prontuário de pacientes hospitalizados no setor. A análise foi estatística descritiva. Resultados:observou-se predomínio de internações de adultos, do sexo feminino, negros, com estudo entre quatro e 12 anos, de classe C e residentes da zona urbana. A prevalência de internações por condições sensíveis foi de 20,8% (Intervalo de Confiança de 95,0%:15,7/27,1). As doenças do aparelho respiratório, pele e tecido celular subcutâneo apresentaram prevalências superiores à estimativa geral de internações por condições sensíveis à Atenção Primária. Conclusão: as internações ocorreram, predominantemente, em adultos de classe média e com até 12 anos de estudo. As internações por condições sensíveis se demonstraram elevadas, sobretudo por doenças do aparelho circulatório, respiratório, digestivo egeniturinário.

Palavras-chave


Serviços de Saúde; Hospitais Universitários; Assistência Integral à Saúde; Indicadores de Serviços.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i4.20233

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC CompletaResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem