Perfil sociodemográfico e clínico de pacientes em tratamento com anticoagulantes orais

Thaisa Remigio Figueirêdo, Hirla Vanessa Soares de Araújo, Tâmara Silva, Maria Mariana Barros Melo da Silveira, Christefany Régia Braz Costa, Simone Maria Muniz da Silva Bezerra

Resumo


Objetivo: descrever o perfil sociodemográfico e clínico de pacientes em tratamento com anticoagulantes orais. Métodos: estudo transversal, desenvolvido em ambulatório de anticoagulação de um hospital de ensino e referência na área de Cardiologia. Foram avaliados 222 pacientes, por meio de entrevistas individuais, com questionário estruturado. Os dados foram analisados usando estatística descritiva. Resultados: os participantes caracterizaram-se predominantemente por: sexo feminino (64,4%); cor parda (57,2%); baixa escolaridade (68,0%); baixa renda (67,1%); maioria apresentando valores do International Normalized Ratio fora da faixa terapêutica (57,2%); comorbidades associadas; e tempo de tratamento prolongado (65,8%). Conclusão: evidenciou-se grupo predominantemente do sexo feminino, com baixo nível socioeconômico, comorbidades associadas e tempo de tratamento prolongado com anticoagulantes orais. Constitui-se, em maior parte, de um grupo vulnerável, cuja característica pode interferir na qualidade do tratamento, e com especificidades relacionadas à cultura particular da região Nordeste do Brasil, não encontradas em ambulatórios de anticoagulação de outras regiões do país.

Palavras-chave


Doenças Cardiovasculares; Anticoagulantes; Perfil de Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i6.31080

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa