O cuidado à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida na contemporaneidade: compreendendo o olhar de profissionais

Cleuma Sueli Santos Suto, Mirian Santos Paiva, Jeane Freitas de Oliveira, Andreia Silva Rodrigues, Daiane Santos Oliveira, Carlos Alberto Porcino

Resumo


Objetivo: compreender o olhar de profissionais de saúde sobre cuidado a pessoas com síndrome da imunodeficiência adquirida. Métodos: abordagem qualitativa baseada na Teoria das Representações Sociais a partir de evocações livres de 73 profissionais, de quatro serviços públicos especializados, submetendo-as à Análise Fatorial de Correspondência. Resultados: os profissionais com maior tempo de formação e atuação enfatizaram aspectos relacionados à síndrome como degradação física, abandono e morte; os profissionais com menor tempo de formação e atuação representam o cuidado da pessoa vivendo com o vírus da imunodeficiência humana como um conhecimento acrescido de sensibilidade, indicando atitudes e comportamentos socialmente construídos e aceitos como próprios de profissionais de saúde. Conclusão: os profissionais com maior experiência veem à síndrome em seu aspecto negativo e inicial; os recém-chegados á prática profissional denotam sensibilidade e abertura para as questões relevantes deste fenômeno e, possibilidades concretas de práticas de cuidado mais efetivas/transformadoras.

Palavras-chave


Assistência à Saúde; Infecções por HIV; Síndrome de Imunodeficiência Adquirida; Pessoal de Saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa