Fatores associados ao uso de álcool e drogas por mulheres gestantes

Palavras-chave: Usuários de Drogas; Gestantes; Vulnerabilidade Social.

Resumo

Objetivo: verificar a associação entre as condições sociodemográficas e o envolvimento de gestantes com drogas. Métodos: estudo transversal realizado com 268 gestantes em uma maternidade pública, por meio de entrevista. Para a análise bivariada utilizou-se o Teste Exato de Fisher e odds ratio com intervalo de confiança de 95%. Resultados: foram observadas associações estatisticamente significantes entre o uso de substâncias psicoativas pelas gestantes e a escolaridade (p=0,017), raça (p=0,020) e condição de moradia (p=0,014). Conclusão: evidenciou-se que diferentes fatores contribuem para a ocorrência de vulnerabilidade à saúde entre gestantes, sobretudo resultante da integração de aspectos individuais e sociais.

Referências

Porto PN, Oliveira JF, Campos ACP, Pires CGS. Acesso aos serviços de saúde: fatores associados ao envolvimento de gestantes com drogas. Rev Baiana Enferm. 2015; 29(4):350-60. doi: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v29i4.13832

United Nations Office on Drugs and Crime. World drug report [Internet]. 2016 [cited 2017 Dec. 26]. Available from: https://www.unodc.org/documents/wdr2014/World_Drug_Report_2016_web.pdf

Laranjeira R, organizador. II Levantamento Nacional de Álcool e Drogas. São Paulo: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas de Álcool e Outras Drogas; 2014.

Moura TW, Ribeiro NCT. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias. Brasília: Departamento Penitenciário Nacional; 2016.

Kassada DS, Marcon SS, Palagliarini MA, Rossi RM. Prevalence of drug abuse among pregnant women. Acta Paul Enferm. 2013; 26(5):467-71. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000500010

Kalichman AO, Ayres JRCM. Integralidade e tecnologias de atenção à saúde: uma narrativa sobre contribuições conceituais à construção do princípio da integralidade no SUS. Cad Saúde Pública. 2016; 32(8): e00183415. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00183415

Oviedo RAM, Czeresnia D. O conceito de vulnerabilidade e seu caráter biossocial. Interface Comun Saúde Educ. 2015; 19(53):237-49. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0436

Borges CC. Mudanças nas trajetórias de vida e identidades de mulheres na contemporaneidade. Psicol Estud. 2013; 18(1):71 -81. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722013000100008

Borsari B, Zamboanga BL, Correia C, Olthuis JV, Van Tine K, Zadworny Z, et al. Characterizing high school students who play drinking games using latent class analysis. Addic Behav [Internet]. 2013 [cited 2017 Apr. 14]; 38(10):2532-40. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23778317

Marangoni SR, Oliveira MLF. Triggering factors for drug abuse in women. Texto Contexto Enferm. 2013; 22(3):662-70. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072013000300012

Prestes CRS, Paiva VSF. Psychosocial approach and health of black women: vulnerabilities, rights and resilience. Saúde Soc. 2016; 25(3):673-88. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-129020162901

Lacey KK, Paranell R, Mouzon DM, Matusko N, Head D, Abelson J, et al. The mental health of US Black women: the roles of social context and severe intimate partner violence. BMJ Open [Internet]. 2016 [cited 2017 Aug. 10]; 5(1):1-13. Available from: http://bmjopen.bmj.com/content/5/10/e008415

Ferreira VP, Silva MA, Noronha Neto C, Falbo Neto GH, Chaves CV, Bello RP. Prevalência e fatores associados à violência sofrida em mulheres encarceradas por tráfico de drogas no Estado de Pernambuco, Brasil: um estudo transversal. Ciênc Saúde Coletiva. 2014; 19(7):2255-67. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014197.10012013

Ribeiro MR, Silva AAM, Alves MTSSB, Batista RFC, Rocha MLN, et al. Psychological violence against pregnant women in a prenatal care cohort: rates and associated factors in São Luis, Brazil. BMC Pregnancy Childbirth. 2014; 14(1):66-74. doi:

https://doi.org/10.1186/1471-2393-14-66

Serviço de Intervenção nos Comportamentos e nas Dependências: Divisão de Estatística e Investigação e Divisão de Informação e Comunicação. Relatório anual 2013: A situação do país em matéria de drogas e toxicodependências. Lisboa: SICAD; 2014.

Reis LM, Uchimura TT, Oliveira MLF. Socioeconomic and demographic profile in a vulnerable community to the use of drugs of abuse. Acta Paul Enferm. 2013; 26(3):276-82. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000300012

Souza CL, Andrade CS. Saúde, meio ambiente e território: uma discussão necessária na formação em saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2014; 19(10):4113-22. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320141910.08992014

Abreu LG, Alvares LFHM, Nogueira EMC. Consumo de famílias de baixa renda no Rio de Janeiro: um estudo de segmentação baseada no orçamento familiar. Rev Adm.Made [Internet]. 2015 [citado 2017 mar. 28]; 18(3):19-39. Disponível em: http://revistaadmmade.estacio.br/index.php/admmade/article/viewFile/1306/599

Ferreira LN, Bispo Júnior JP, Sales ZN, Casotti CA, Braga Junior ACR. Prevalência e fatores associados ao consumo abusivo e à dependência de álcool. Ciênc Saúde Coletiva. 2013; 18(11):3409-18. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013001100030

Paiva AB, Mesquita ACS, Jaccoud L, Passos L. Nota técnica: O novo regime fiscal e suas implicações para a política de assistência social no Brasil. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; 2016.

Publicado
2018-02-27
Seção
Artigos de Pesquisa