Aleitamento materno de prematuros em hospital amigo da criança: da alta hospitalar ao domicílio

Ana Leticia Monteiro Gomes, Talita Balaminut, Silvia Braña López, Karla de Araújo do Espírito Santo Pontes, Carmen Gracinda Silvan Scochi, Marialda Moreira Christoffel

Resumo


Objetivo: verificar a prevalência do aleitamento materno de recém-nascidos prematuros em unidades neonatais. Métodos: estudo exploratório, transversal, realizado em um Hospital Amigo da Criança com 21 prematuros e suas mães. Foi realizada uma entrevista e levantamento de prontuário utilizando-se um formulário para coleta de dados e estes foram analisados com uso de estatística descritiva. Resultados: o início da alimentação láctea foi em média com 61,7 horas e o início da amamentação foi em média com 17,2 dias de vida. Na alta hospitalar, 47,6% dos prematuros estavam em aleitamento materno; 47,6% em aleitamento materno exclusivo e 4,8% em aleitamento artificial. No domicílio, após sete a quinze dias da alta hospitalar não houve alterações nos padrões de alimentação. Conclusão:é necessário o fortalecimento de ações para promoção, proteção e apoio que incentivam a prática da amamentação.

Palavras-chave


Aleitamento Materno; Recém-Nascido Prematuro; Prevalência; Enfermagem Neonatal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa