Fatores associados à lesão renal aguda em pacientes cirúrgicos na unidade de terapia intensiva

Cariston Rodrigo Benichel, Silmara Meneguin

Resumo


Objetivo: analisar fatores associados à lesão renal aguda em pacientes cirúrgicos na unidade de terapia intensiva. Métodos: estudo caso-controle com levantamento dos registros de prontuário e amostra de 246 pacientes. Para as diferenças entre proporções e médias, foram utilizados os testes qui quadrado e t de Student, respectivamente. A associação entre variáveis foi verificada por meio de análises univariadas e, posteriormente, multivariadas, com regressão logística. Foi empregada odds ratio, como medida de efeito, e considerado nível de significância de 5%. Resultados: os principais fatores associados foram: tempo de internação, etiologia gastrintestinal, ventilação mecânica, sepse, hipovolemia, arritmia, furosemida, vasopressores, antibióticos simultâneos e concomitância de mais de três fatores. Conclusão: a lesão renal aguda representou evento sistêmico, acometeu pacientes com idade avançada e maior tempo de internação, e predispôs ao óbito. Foi associada a etiologias gastrintestinais, intercorrências, drogas nefrotóxicas e concomitância de fatores que contribuiu para aumentar o risco do seu desenvolvimento.

Palavras-chave


Lesão Renal Aguda; Fatores de Risco; Cuidados Críticos; Estudos de Casos e Controles.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 Marca ABEC CompletaResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem