Influência da variação da creatinina sérica no desfecho do paciente com lesão renal aguda

Handson Marques da Silva, Tayse Tâmara da Paixão Duarte, Marcia Cristina da Silva Magro

Resumo


Objetivo: identificar a influência de variações na creatinina sérica sobre o desfecho dos pacientes com lesão renal aguda. Métodos: estudo observacional prospectivo. A amostra foi composta de 85 pacientes que evoluíram com comprometimento renal. Os dados foram extraídos do prontuário e registrados em questionário construído previamente. Valores com p≤0,05 foram considerados significativos. Resultados: a maioria dos pacientes era do sexo masculino (51,8%) e idosos (66±14 anos). A redução da função renal ocorreu em graduações diferentes, haja vista que 35,3% evoluiu com risco para lesão renal (estágio 1) e um menor percentual (14,1%) foi acometido mais gravemente (estágios 2 e 3), respectivamente. O clearance de creatinina aumentou progressivamente revelando recuperação da função renal ao longo do acompanhamento. Pacientes com lesão ou falência renal (estágios 2 ou 3) evoluíram mais frequentemente ao óbito (p=0,027). Conclusão: variações na creatinina sérica podem agravar o desfecho do paciente ao longo do período de internação.


Palavras-chave


Lesão Renal Aguda; Creatinina; Mortalidade.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20181933348

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa