Intervenção de enfermagem: cuidados com dreno torácico em adultos no pós-operatório

Palavras-chave: Estudos de Validação; Processo de Enfermagem; Enfermagem Perioperatória; Enfermagem em Pós-Anestésico; Procedimentos Cirúrgicos Torácicos; Drenagem.

Resumo

Objetivo: validar as atividades de enfermagem para intervenção estabelecida pela Nursing Interventions Classification “cuidados com dreno torácico”. Métodos: estudo de validação de conteúdo, realizado em duas unidades intensivas, nas quais 30 enfermeiros especialistas avaliaram cada atividade pertencente à intervenção “cuidados com dreno: torácico”, conforme importância e objetividade. Atividades analisadas a partir de uma escala de Likert para determinação do índice de validação de conteúdo e confiabilidade. Resultados: das 38 atividades constituintes da intervenção, trinta e cinco foram consideradas validadas. As três atividades não validadas tratavam sobre determinação da indicação para o dreno de tórax, disponibilidade de clampe não traumático e oclusão do dispositivo. Conclusão: a partir da análise dos enfermeiros participantes, a intervenção pôde ser considerada validada e passível de realização na prática assistencial brasileira, de forma a facilitar a realização de cuidado sistematizado.

Referências

Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterelização. Diretrizes de práticas em enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para saúde. Barueri: Manole; 2017.

Cook M, Idzior L, Bena JF, Albert NM. Nurse and patient factors that influence nursing time in chest tube management early after open heart surgery: a descriptive, correlational study. Intensive Crit Care Nurs. 2017; 42:116-21. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.iccn.2017.03.008

Filosso PL. Chest drainage management: where are we now? Thorac Surg Clin. 2017; 27(1):9. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.thorsurg.2016.10.001

Barbosa AS, Studart RMB. Diagnósticos de enfermagem em pacientes internados em uma unidade de pós-operatório de alta complexidade. Rev Enferm UFPI [Internet]. 2017 [citado 2018 jun. 10]; 6(3):18-23. Disponível em: http://www.ojs.ufpi.br/index.php/reufpi/article/view/5893/pdf

Bulechek GM, Butcher HK, Dochterman JM, Wagner CM. Nursing interventions classification (NIC). St. Louis: Mosby Elsevier; 2016.

Polit DF, Beck CT. Essentials of nursing research: appraising evidence for nursing practice. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins; 2014.

Souza PA, Santana RF, Cassiano KM. Differential validation of nursing diagnoses of impaired memory and chronic confusion. Rev Enferm UFPE on line [Internet]. 2015 [cited 2018 June 03]; 9(7):9078-85. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10700

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (BR). Medidas de prevenção de infecção relacionada à assistência à saúde [Internet]. 2017 [citado 2018 jun. 10]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271855/Medidas+de+Prevenção+de+Infecção+Relacionada+à+Assistência+à+Saúde/6b16dab3-6d0c-4399-9d84-141d2e81c809

Lu C, Jin YH, Gao W, Shi YX, Xia X, Sun WX, et al. Variation in nurse self-reported practice of managing chest tubes: A cross-sectional study. J Clin Nurs. 2017; 27(5-6):e1013. doi: https://doi.org/10.1111/jocn.14127

Zisis C, Tsirgogianni K, Lazaridis G, Lampaki S, Baka S, Mpoukovinas I, et al. Chest drainage systems in use. Ann Transl Med. 2015; 3(3):43. doi: https://doi.org/10.3978/j.issn.2305-5839.2015.02.09

Karimov JH, Gillinov AM, Schenck L, Cook M, Sweeney DK, Boyle EM, et al. Incidence of chest tube clogging after cardiac surgery: a single-centre prospective observational study. Eur J Cardiothorac Surg. 2013; 44(6):1029-36. doi: https://doi.org/10.1093/ejcts/ezt140

Melo JAC, Gelbcke FL, Huhn A, Vargas MAO. The work process in radiological nursing: invisibility of ionizing radiation. Texto Contexto Enferm. 2015; 24(3):801-8. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072015003130014

Santos ES, Gastaldi AB, Garanhani ML, Montezeli JH. Receptional and education process in health to family members patients boarding in adult ICU. Ciênc Cuid Saúde. 2016; 15(4):639-6. doi: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i4.33903

Carvalho ACTR, Oliveira KT, Almeida RS, Souza FS, Menezes HF. Reflecting on the practice of nursing care systematization in the intensive care unit. Rev Pesqui Cuid Fundam. 2013; 5(2):3723-29.doi:http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2013v5n2p3723

Silva EA, Machado MAA, Ribeiro KR, Shimoda, E. Percepção de enfermeiros quanto à implementação do processo de enfermagem em uma unidade de terapia intensiva adulta do noroeste fluminense. Rev Científ Interdiscip [Internet]. 2014 [citado 2018 jul. 25]; 2(1):64-77. Disponível em: http://revista.srvroot.com/linkscienceplace/index.php/linkscienceplace/article/view/25/20

Publicado
2018-08-16
Seção
Artigos de Pesquisa