Vivências de mães de filhos com microcefalia

Elizama dos Santos Costa, Elisiane Gomes Bonfim, Rosilane de Lima Brito Magalhães, Lívia Maria Mello Viana

Resumo


Objetivos: compreender as vivências de mães que tiveram filhos diagnosticados com microcefalia. Métodos: estudo qualitativo, realizado em Centro de Referência no atendimento de microcefalia. Foram incluídas 18 mães de filhos com microcefalia. Coleta de dados realizada por meio de entrevista semiestruturada, cujos dados foram submetidos à análise de conteúdo. Resultados: a forma como o diagnóstico de microcefalia foi informado e o abandono do parceiro constituíram vivências negativas. As mães necessitavam dispensar cuidado integral que acarretou mudanças intensas com repercussões sociais. As participantes demonstraram preocupação com o desenvolvimento dos filhos e receio em adoecer/morrer e não poder prestar cuidados à criança. Conclusão: desvelaram-se sentimentos de choque, tristeza, revolta, culpa e impotência após o diagnóstico, desvalia e rejeição por parte dos parceiros e preocupação em relação ao crescimento, desenvolvimento e futuro dos filhos.


Palavras-chave


Microcefalia; Relações Mãe-Filho; Família; Cuidadores; Biografia.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2018193453

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa