O programa de avaliação da atenção básica na ótica dos profissionais de saúde e gestores

Palavras-chave: Avaliação em Saúde; Pesquisa sobre Serviços de Saúde; Atenção Primária à Saúde; Pesquisa Qualitativa.

Resumo

Objetivo: compreender a percepção dos profissionais de saúde e gestores acerca dos benefícios do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Métodos: estudo qualitativo, tendo como base conceitual o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica e referencial metodológico a pesquisa avaliativa. Participaram 32 profissionais de saúde. Para a coleta de dados, utilizou-se a entrevista aberta e para a análise, obteve-se as etapas analíticas da Grounded Theory com auxílio do software ATLAS.ti. Resultados: o Programa proporcionou melhorias para a prática assistencial, que antes da avaliação não eram valorizadas e desenvolvidas pelos profissionais. Entretanto, insuficiências foram pontuadas, principalmente no que tange à condução do processo avaliativo. Conclusão: para os participantes do estudo, o Programa proporcionou experiências positivas, que culminaram na reorganização de algumas atividades. Entretanto, insuficiências foram apontadas, principalmente quanto ao caráter normativo dessa avaliação. 

Referências

Ministério da Saúde (BR). Departamento de Re- gulação, Avaliação e Controle de Sistemas. PNASS: Programa Nacional de Avaliação de Serviços de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Fausto MCR, Giovanella L, Mendonça MHM, Seidl H, Gagno J. A posição da Estratégia Saúde da Família na rede de atenção à saúde na perspectiva das equipes e usuários participantes do PMAQ-AB. Saúde Debate. 2014; 38(esp):13-33. doi: https://doi.org/10.5935/0103-1104.2014S003

Sampaio J, Moraes MN, Marcolino EC, Castro IR, Gomes LB, Clementino FS. PMAQ-AB: A experiência local para a qualificação do programa nacional. Rev Enferm UFPE online [Internet]. 2016 [citado 2018 dez 13]; 10(Suppl5):4318-28. Disponível em: http://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/11179/12720

Pinto HA, Sousa ANA, Ferla AA. O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica: várias faces de uma política inovadora. Saúde Debate. 2014; 38(esp):358-72. doi: http://dx.doi.org/10.5935/0103-1104.2014S027

Crispi F, Menay J, González C, Viches J, González F. Observatorio de políticas públicas en salud universidad de chile: experiencia local de control social en políticas públicas. Rev Chilena Salud Pública. 2017; 20(2):131-7. doi: http://dx.doi.org/10.5354/0719-5281.2017.44949

Minayo MCS. Importância da avaliação qualitativa combinada com outras modalidades de avaliação. Saude Transform Soc [Internet]. 2011 [citado 2019 jan 13]; 1(3):2-11. Disponível em: http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/saudeetransformacao/article/view/652/844

Corbin J, Strauss A. Basics of qualitative research: techniques and procedures for developing Grounded Theory. Califórnia: Sage; 2015.

Moraes PN, Iguti AM. Avaliação do desempenho do trabalhador como forma peculiar de prescrição do trabalho: uma análise do PMAQ-AB. Saúde Debate. 2013; 37(98):416-26. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-11042013000300005

Protasio APL, Gomes LB, Machado LS, Valença AMG. Factors associated with user satisfaction regarding treatment offered in Brazilian primary health care. Cad Saúde Pública. 2017; 33(2):e00184715. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00184715

Barbosa MG, Zortea AP, Cunha FM, Santos TC, Ribeiro DT, Nascimento DT, et al. Financiamento da atenção básica à saúde no Brasil: do piso da atenção básica à remuneração por desempenho. In: Gomes LB, Barbosa MG, Ferla AA, organizadores. Atenção básica: olhares a partir do programa nacional de melhoria do acesso e da qualidade – (PMAQ-AB). Porto Alegre: Rede UNIDA; 2016. p. 101-23.

Woringer M, Cecil E, Watt H, Chang K, Hamid F, Khunti K, et al. Evaluation of community provision of a preventive cardiovascular programme - the National Health Service Health Check in reaching the under-served groups by primary care in England: cross sectional observational study. BMC Health Serv Res. 2017; 17:405. doi: https://doi.org/10.1186/s12913-017-2346-5

Castanheira ERL, Nemes MIB, Zarili TFT, Sanine PR, Corrente JE. Avaliação de serviços de atenção básica em municípios de pequeno e médio porte no estado de São Paulo: resultados da primeira aplicação do instrumento Quali AB. Saúde Debate. 2014; 38(103):679-91. doi: http://dx.doi.org/10.5935/0103-1104.20140063

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2014.

Barry T. Health care merged with senior hou- sing: description and evaluation of a successful program. Gerontol Geriatr Med. 2017; 3:1-7. doi: http://dx.doi.org/10.1177/2333721417713096

Katz A, Herpai N, Smith G, Aubrey-Bassler K, Breton M, Boivin A, et al. Alignment of Canadian primary care with the patient medical home model: a QUALICO-PC study. Ann Fam Med. 2017; 15(3):230-6.https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28483888

Finkler L, Dell´Aglio DD. Reflexões sobre avaliação de programas e projetos sociais. Barbarói [Internet]. 2013 [citado 2018 out 10];38:126-44. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/barbaroi/article/view/2736/2741

Chaves LA, Jorge AO, Cherchiglia ML, Reis IA, Santos MAC, Santos AF,et al. Integração da atenção básica à rede assistencial: análise de componentes da avaliação externa do PMAQ-AB. Cad Saúde Pública. 2018; 34(2):e00201515. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00201515

Farah BF, Dutra HS, Ramos ACTM, Friedrich DBC. Nurses’ perceptions on nursing supervision in Primary Health Care. Rev Rene. 2016; 17(6):804-11. doi: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2016000600011

Arruda CAM, Bosi MLM. Satisfação de usuários da atenção primária à saúde: um estudo qualitativo no Nordeste do Brasil. Interface (Botucatu). 2017; 21(61):321-32. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622015.0479

Publicado
2019-02-26
Seção
Artigos de Pesquisa