Conhecimento de usuárias de Implanon®: implicações para o cuidado de enfermagem

Palavras-chave: Conhecimento; Anticoncepção; Anticoncepcionais; Saúde da Mulher.

Resumo

Objetivo: avaliar o conhecimento de usuárias de Implanon® sobre características e efeitos colaterais do método. Métodos: pesquisa transversal, com 106 usuárias de Implanon®, com dados coletados por meio de formulário. Para análise bivariada, utilizou-se o teste de qui-quadrado e de razão de verossimilhança. Resultados: a maioria das mulheres (91,5%) apresentou conhecimento adequado sobre o fato de o método não oferecer proteção às doenças sexualmente transmissíveis. Quanto aos efeitos colaterais, 35,8% apresentaram conhecimento moderado. Anos de estudo apresentou associação com conhecimento inadequado sobre período de troca e ausência de conhecimento sobre efeitos colaterais. Tempo de uso não influenciou conhecimento inadequado sobre características e efeitos colaterais. Conclusão: a maioria das usuárias apresentou conhecimento adequado sobre características do método, anos de estudo obteve associação com o conhecimento inadequado sobre o período de troca e ausência de conhecimento acerca dos efeitos colaterais.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Relatório de recomendação - n°. 208: Implante subdérmico liberador de etonogestrel 68 mg para anticoncepção em mulheres de 15 a 19 anos de idade [Internet]. 2016 [citado 2019 jan. 09]. Disponível em: http://conitec.gov.br/images/Relatorios/2016/Relatorio_ImplanteEtonogestrel_Anticoncepo_final.pdf

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Caderno de Atenção Básica – n°. 26: saúde sexual e reprodutiva [Internet]. 2013 [citado 2019 jan. 09]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_sexual_saude_reprodutiva.pdf

Vickery Z, Madden T, Zhao Q, Secura GM, Allsworth JE, Peipert JF. Weight change at 12 months in users of three progestin-only contraceptive methods. Contraception. 2013; 88(4):503-8. doi: https://doi.org/10.1016/j.contraception.2013.03.004

Kukstas C. The contraceptive implant. InnovAiT: education and inspiration for general practice. 2016; 9(8):461-7. doi: https://doi.org/10.1097/GRF.0b013e318159c2f6

Pillay D, Chersich MF, Morroni C, Pleaner M, Adeagbo OA, Naidoo N, et al. User perspectives on Implanon NXT in South Africa: a survey of 12 public-sector facilities. S Afr Med J. 2017; 107(10):815-21. doi: https://doi.org/10.7196/SAMJ.2017.v107i10.12833

Øvre-Eide V, Skjeldestad F. Use pattern for contraceptive implants in Norway. Acta Obst Gynecol Scand. 2016; 95(11):1244-50. doi: https://doi-org.ez11.periodicos.capes.gov.br/10.1111/aogs.13002

Mubarik M, Jameel N, Khalil R. Knowledge, attitude and utilization of sub-dermal birth control implants among married rural women of Pakistan. Int J Res Med Sci [Internet]. 2016 [cited Jan 09, 2019]; 4(6):2229-39. Available from: https://www.ejmanager.com/mnstemps/1/khb_004_06-321.pdf?t=1544386738

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vidada população brasileira: 2018 [Internet]. 2018 [citado 2019 jan. 09]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101629.pdf

Braga GC, Vieira CS. Anticoncepcionais reversíveis de longa duração: Implante Liberador de Etonogestrel (Implanon®). Femina [Internet]. 2015 [citado 2019 jan. 09]; 43(l):7-14. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0100-7254/2015/v43nsuppl1/a4849.pdf

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Contracepção reversível de longa ação. Série Orientações e recomendações [Internet]. 2016 [citado 2019 jan. 09]. Disponível em: https://www.febrasgo.org.br/media/k2/attachments/03CONTRACEPCAO_REVERSIVEL_DE_LONGA_ACAO.pdf

Almeida RAAS, Corrêa RGCF, Rolim ILTP, Hora JM, Linard AG, Coutinho NPS, et al. Knowledge of adolescents regarding sexually transmitted infections and pregnancy. Rev Bras Enferm. 2017; 70(5):1033-9. doi: https://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0531

Almeida RAAS, Corrêa RGCF, Rolim ILTP, Hora JM, Linard AG, Coutinho NPS, et al. Knowledge of adolescents regarding sexually transmitted infections and pregnancy. Rev Bras Enferm. 2017; 70(5):1033-9. doi: https://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0531

Nageso A, Gebretsadik A. Discontinuation rate of Implanon and its associated factors among women who ever used Implanon in Dale District, Southern Ethiopia. BMC Women’s Health. 2018; 18(1):189. doi: https://dx.doi.org/10.1186/s12905-018-0678-x

Banafa NS, Al-Hanshi AS, Almualm Y, Alkathiri, MO. Knowledge and attitude about side effect of implanon (implant) among women attend Primary Health Center - Al-Mukalla District, Yemen. Acta Sci Med Sci [Internet]. 2017 [cited Jan 9, 2019]; 1(1):32-7. Available from: https://actascientific.com/ASMS/pdf/ASMS-01-0009.pdf

Manica D, Nucci M, Sob a pele: implantes subcutâneos, hormônios e gênero. Horiz Antropol. 2017; 23(47):93-129. doi: https://dx.doi.org/10.1590/s0104-71832017000100004

Averbach S, Kakaire O, Kayiga H, Lester F, Sokoloff A, Byamugisha J, et al. Immediate versus delayed postpartum use of levonorgestrel contraceptive implants: a randomized controlled trial in Uganda. Am J Obstet Gynecol. 2017; 217(5):568.e1-568.e7. doi: https://doi.org/10.1016/j.ajog.2017.06.005

Publicado
2019-04-29
Seção
Artigos de Pesquisa