Cuidado centrado na família e sua prática na unidade de terapia intensiva neonatal

Bruna Caroline Rodrigues, Roberta Tognollo Borotta Uema, Gabrieli Patricio Rissi, Larissa Carolina Segantini Felipin, Ieda Harumi Higarashi

Resumo


Objetivo: compreender a percepção da equipe de enfermagem em relação ao cuidado centrado na família e sua prática na unidade de terapia intensiva neonatal. Métodos: pesquisa qualitativa, baseada nos pressupostos do Cuidado Centrado na Família com 19 profissionais de enfermagem. Os dados foram analisados seguindo técnica de análise de conteúdo. Resultados: emergiram duas categorias: Comunicação efetiva como alicerce do vínculo equipe e família; Interferências no processo de cuidado na unidade de terapia intensiva neonatal. Conclusão: é notória a percepção dos profissionais quanto ao acolhimento da família, realização de estratégias para facilitar a permanência dos pais na unidade e a criação de vínculo equipe e família, porém os contextos sociais das famílias, bem como a inexperiência, os sentimentos de medo com o novo membro familiar fragilizado e a dificuldade de comunicação efetiva entre equipe e família são aspectos que interferem na prática do cuidado centrado na família.

Palavras-chave


Unidade de Terapia Intensiva Neonatal; Família; Equipe de Enfermagem; Criança; Recém-Nascido Prematuro.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.20192039767

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

Marca ABEC Completa