Efeitos de intervenção educativa no conhecimento e atitude sobre detecção precoce do câncer de mama

Palavras-chave: Conhecimento; Atitude; Neoplasias da Mama; Prevenção Secundária; Entrevista Motivacional.

Resumo

Objetivo: comparar conhecimento e atitude de mulheres em relação à detecção precoce do câncer de mama, antes e após aplicação de intervenção educativa. Métodos: estudo quase-experimental, realizado com 91 mulheres. Através da aplicação de intervenção educativa, as mulheres foram divididas em quatro grupos de educação em saúde. O material educativo utilizado foi um folder informativo sobre detecção precoce do câncer de mama, associado à técnica de entrevista motivacional breve. Resultados: a intervenção educativa associada à entrevista motivacional breve promoveu aumento da adequação do conhecimento (p=0,001) e da atitude (p=0,007). Conclusão: a intervenção educativa foi capaz de elevar o percentual de adequabilidade do conhecimento e da atitude de mulheres em relação à detecção precoce do câncer de mama.

Referências

Instituto Nacional do Câncer José Alencar da Silva. Estimativas 2018: incidência de câncer no Brasil [Internet]. 2018 [citado 2019 mar. 16]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2018

Instituto Nacional do Câncer José Alencar da Silva. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil [Internet]. 2015 [citado 2019 mar. 2]. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/livro_deteccao_precoce_final.pdf

Facina T. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil. Rev Bras Cancerol [Internet]. 2016 [citado 2019 mar. 2]; 62(1):59-60. Disponível em: http://www.inca.gov.br/rbc/n_62/v01/pdf/10-resenha-diretrizes-para-a-deteccao-precoce-do-cancer-de-mama-no-brasil.pdf

Melo MCSC, Souza, IEO. Ambiguidade-modo de ser da mulher na prevenção secundária do câncer de mama. Esc Anna Nery. 2012; 16(1):41-8. doi: https://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452012000100006

Lourenço TS, Mauad EC, Vieira RAC. Barreiras no rastreamento do câncer de mama e o papel da enfermagem: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2013; 66(4):585-91. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672013000400018

Silva APS, Alexandre HG, Almeida PC, Ximenes LB, Fernandes AFC. Effects of an educational technology application in the early detection of breast cancer. Rev Rene. 2017; 18(3):404-11. doi: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2017000300017

Miller W, Rollnick S. Motivacional interviewing: preparing people for change. New York: The Guilford Press; 2002.

Kvale EA, Huang CHS, Meneses KM, Wahnefried WD, Bae S, Azuero CB, et al. Patient‐centered support in the survivorship care transition: outcomes from the patient‐owned survivorship care plan intervention. Cancer. 2016; 122(20):3232-42. doi: https://dx.doi.org/10.1002/cncr.30136

Instituto Nacional do Câncer José Alencar da Silva. Programa Nacional de Controle do Câncer de Mama [Internet]. 2011 [citado 2019 jan. 24]. Disponível em: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/acoes_programas/site/home/nobrasil+/programa_controle_cancer_mama/

Sano H, Montenegro Filho MJF. As técnicas de avaliação da eficiência, eficácia e efetividade na gestão pública e sua relevância para o desenvolvimento social e das ações públicas. Desenv Quest [Internet]. 2013 [cited 2019 mar. 2]; 11(22):35-61. Disponível em: http://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/desenvolvimentoemquestao/article/view/186/54

Spector D, Deal AM, Amos KD, Yang H, Battaglini CL. A pilot study of a home-based motivational exercise program for African American breast cancer survivors: clinical and quality-of-life outcomes. Integr Cancer Ther. 2014; 13(2):121-32. doi: https://dx.doi.org/10.1177/1534735413503546

Borges SAC, Porto PN. Por que os pacientes não aderem ao tratamento? Dispositivos metodológicos para a educação em saúde. Saúde Debate. 2014; 38(101):338-46. doi: https://dx.doi.org/10.5935/0103-1104.20140031

Bushatsky M, Cabral LR, Cabral JR, Barros MBSC, Gomes BMR, Figueira Filho ASS. Educação em saúde: uma estratégia de intervenção frente ao câncer de mama. Cienc Cuid Saúde. 2015; 14(1):870-8. doi: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v14i1.23259

Ramathuba DU, Ratshirumbi CT, Mashamba TM. Knowledge, attitudes and practices toward breast cancer screening in a rural South African community. Curationis. 2015; 38(1):1-8. doi: http://dx.doi.org/10.4102/curationis.v38i1.1172

Siddhart R, Grupta D, Narang R, Singh P. Know- ledge, attitude and practice about breast cancer and breast self-examination among women see- king out-patient care in a teaching hospital in central India. Indian J Cancer. 2016; 53(2):226-9. doi: https://dx.doi.org/10.4103/0019-509X.197710

Islam RM, Bell RJ, Billah B, Hossain MB, Davis SR. Awareness of breast cancer and barriers to breast screening uptake in Bangladesh: a population based survey. Maturitas. 2016; 84:68-74. doi: https://doi.org/10.1016/j.maturitas.2015.11.002

Akuoko CP, Armah E, Sarpong T, Quansah DY, Amankwaa I, Boateng D. Barriers to early presentation and diagnosis of breast cancer among African women living in sub-Saharan Africa. PloS One. 2017; 12(2):e0171024. doi: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0171024

Publicado
2019-05-09
Seção
Artigos de Pesquisa