"Festa na Fazendinha”: formas de consumo simbólico-cultural e de apropriação do rural por famílias urbanas

  • Josilene Ribeiro de Oliveira
Palavras-chave: Ruralidade, Consumo Cultural, Representações, Estilo de Vida, Espaço Social

Resumo

Este trabalho discute os novos fluxos de interação entre campo e cidade a partir do estudo das percepções de famílias urbanas em relação ao Restaurante Rural Vó Maria, na Comunidade Chã do Jardim, na Paraíba. Trata-se de um desses lugares onde as expressões das novas ruralidades, o consumo cultural e as políticas de desenvolvimento evidenciam como o espaço rural e suas representações tornam-se um produto no mercado de bens simbólicos. A pesquisa qualitativa incluiu a observação, a aplicação de questionários e a análise de conteúdo do “livro de visitas” do Restaurante. Os resultados apontam que o consumo simbólico-cultural da ruralidade implica uma experiência de apreciação estética e sensorial, produzida entre o real e o imaginário, comum a certos estilos de vida. Assim, o olhar urbano representa o campo como uma paisagem cultural e um cenário de práticas de lazer e entretenimento.

 

Biografia do Autor

Josilene Ribeiro de Oliveira

Doutoranda em Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco e da Université Franch-Comté. Professora do Departamento de Comunicação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Referências

ALBUQUERQUE, Durval Muniz. A invenção do Nordeste e

outras artes. São Paulo: Cortez, 2009.

ALEM, João Marcos. Rodeios: fabricação de uma identidade

caipira-sertanejo-country no Brasil. REVISTA USP, São Paulo,

n.64, p. 94-121, dezembro/fevereiro 2004-2005.

ALVES, Elder Patrick Maia. A Economia Simbólica da

Cultura Popular Sertanejo-Nordestina. Maceió: EDUFAL,

BOURDIEU, Pierre, SAINT-MARTIN, Monique de. Gostos

de classe e estilos de vida. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre

Bourdieu: sociologia. São Paulo: Ática, 1983.

BOURDIEU, Pierre. A metamorfose dos gostos. In: Questões

de Sociologia. Lisboa: Fim de século, 2003.

____. A Distinção – crítica social do julgamento. São Paulo:

Edusp; Zouk, 2007.

CAMPANHOLA, C.; GRAZIANO DA SILVA, J. Diretrizes

de políticas públicas para o novo rural brasileiro: incorporando

a noção de desenvolvimento local. In: CONGRESSO

BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 37.,

, Foz do Iguaçu.

FARIAS, Edson. A cultura popular na fisionomia da economia

simbólica no Brasil. In: Teoria & Pesquisa., Vol. XVI - nº 01 -

jan/jun de 2007. Disponível em:

www.teoriaepesquisa.ufscar.br/index.php/tp/article/view/35/28

>. Acesso em: 20 Ago

____. Ócio e negócio: festas populares e entretenimentoturismo

no Brasil. Curitiba: Appris, 2011. 413p.

FERREIRA, Angela Duarte Damasceno. Processos e sentidos

sociais do rural na contemporaneidade: indagações sobre

algumas especificidades brasileiras. Estudos Sociedade e

Agricultura, 18, outubro 2002: 28-46. Disponível em:

<http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/brasil/cpda/estu

dos/ dezoito/angela18.htm> Acesso em: nov. 2014.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo:

Centauro, 2006.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 5

ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2001

HARKIN, Michael. Modernist anthropology and tourism of the

authentic. In: Annals of tourism research V. 22.3 (1995): 650-

HEREDIA, B. M. A. de. A morada da vida: trabalho familiar

de pequenos produtores do nordeste do Brasil. Rio de Janeiro:

Paz e Terra, 1979.

HOBSBAWM, Eric. A Invenção das Tradições. In:

HOBSBAWM, Eric; RANGER, Terence (orgs.). A Invenção

das Tradições. São. Paulo: Editora Paz e Terra, 1984.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E

ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico 2010. Disponível

em: < http://www.ibge.gov.br/estadosat/perfil.php?sigla=pb >.

Acesso em: 24 jun. 2013.

MENESES, Ulpiano Bezerra. Os paradoxos da memória. In:

MIRANDA, Danilo Santos. (org.). Memória e Cultura: a

importância da memória na formação cultural humana. São

Paulo: Edições SESC SP, 2007.

MIRALDI, Juliana Closel. Pierre Bourdieu e a teoria

materialista do simbólico. Disponível em:

<http://www.ifch.unicamp.br/1fppgs/files/artigos/juliana_miral

di.pdf> Acesso em: 15 Jul 2007

MORMONT; MOUGENOT, 1988. L’invention du rural.

Bruxelas: Ed. Vie Ouvriere.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em

psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2003.

LANFANT, Maria-Françoise. International tourism:

internationalization and the challenge to identity. In:

International Tourism, Identity Change. (PP. 24-43). Org :

LANFANT, Maria-Françoise; Allcock, John; BRUNEr,

Edward. Londre: Sage, 1995.

OLIVEIRA, J. R. Assentamentos rurais em busca da

sustentabilidade: um estudo de caso sobre o processo de

transição agroecológica no Projeto de Assentamento Dona

Helena, no Município de Cruz do Espírito Santo/PB. João

Pessoa: Editora UFPB, 2013.

ORTIZ, Renato. Cultura e desenvolvimento. In: Políticas

culturais em revista. (2008).

PAULA, S. G. de: ‘O country no Brasil contemporâneo’.

História, Ciências Saúde — Manguinhos, vol. V (suplemento),

-286 julho 1998.

RATIER, Hugo E. Rural, ruralidad, nueva ruralidad y

contraurbanización. Un estado de la cuestión. In: Revista de

Ciências Humanas. Florianópolis: EDUFSC, n. 31, pp. 09-

, abril, 2002.

SACHS, Ignacy. Brasil rural: da redescoberta à invenção.

Estudos avançados, São Paulo, vol.15, n.43, Set./Dec. 2001.

Disponível em:

> Acesso em: 5 dez. 2006.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento e cultura. Desenvolvimento

da cultura. Cultura do desenvolvimento. In: Organizações &

Sociedade. Salvador, V. 12. no

(2005): 151-165.

SÁ-SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos

de; GUINDANI, Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas

teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História &

Ciências Sociais. Ano I - Número I - Julho de 2009.

SILVA, Frederico Barbosa; ARAÚJO, Herton Ellery; SOUZA,

André Luis. O consumo cultural das famílias brasileiras. Gasto

e consumo das famílias brasileiras contemporâneas, p. 105,

SILVA, Gislene. O sonho da casa no campo: jornalismo e

imaginário de leitores urbanos. Insular, 2009.

TASCHNER, Gisela. Comunicação, sociedade e imaginários

do consumo. In: Comunicação, mídia e consumo. São Paulo.

Vol.7 n. 2 0 p. 37 - 57 nov. 2010.

URRY, J. O Olhar do Turista: lazer e viagens nas sociedades

contemporâneas. São Paulo: Studio Nobel / SESC, 1996.

VEIGA, José Eli da. Destinos da ruralidade no processo de

globalização. Estudos Avançados. São Paulo, n. 51, p. 51-67,

maio/ago., 2004. Disponível em:

Acesso em: 05

dez. 2006.

XAVIER, Roseane. Representação social e ideologia:

Conceitos intercambiáveis?. Psicologia & Sociedade; 14 (2):

-47; jul./dez.2002. Disponível em:

<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010

-71822002000200003>. Acesso em: 12 jun. 2013.

WACQUANT, Loic. “Pierre Bourdieu”. In STONES, Rob

(org). Key Sociological Thinkers. Londres: Palgrave

Macmillan, 2007.

WANDERLEY, Maria Nazareth Baudel. Olhares sobre o

“Rural” Brasileiro. Raízes. Vol. 23, Nºs 01 e 02, jan.–

dez./2004.

WANDERLEY, Maria Nazareth Baudel; FAVARETO,

Arilson. A Singularidade do Rural Brasileiro: implicações para

as tipologias territoriais e a elaboração de políticas públicas.

In: Miranda, Carlos; Silva, Heithel. (Organizadores)

Concepções da ruralidade contemporânea: as singularidades

brasileiras. -- Brasília: IICA, 2013. (Série Desenvolvimento

Rural Sustentável; v.21)

WILLIAMS, Raymond. O campo ea cidade na historia e na

literatura: na história e na literatura. Tradução de Paulo

Henriques Britto. Companhia de Bolso, 2011.

YÚDICE, George. El Recurso de la Cultura: Usos de la cultura

en la era global. Editorial Gedisa: Barcelona, 2002.

Publicado
2017-06-07