Representações da Violência na Fronteira: um estudo a partir das regiões da Grande Dourados (MS) e do Oeste Paranaense (PR)

  • André Luiz Faisting Universidade Federal da Grande Dourados
Palavras-chave: Violência, fronteira, representações sociais

Resumo

Partindo do diálogo entre diferentes pesquisas sobre fronteiras empreendidas nos últimos anos, esta pesquisa tem como objetivo estudar as representações sociais da violência em duas regiões de fronteira do Brasil: a Grande Dourados (MS) e o Oeste Paranaense (PR). Para tanto, analisa como a imprensa local nessas regiões contribui para a (re)produção de representações sobre crime e violência. Num período de aproximadamente três meses, foram selecionados 2.256 títulos de notícias em quatro jornais (dois para cada região), os quais foram classificados em três categorias de ocorrências e analisados em termos da frequência de palavras-chave que reforçam imagens, estereótipos e concepções da violência e da criminalidade na fronteira

Biografia do Autor

André Luiz Faisting, Universidade Federal da Grande Dourados
Bacharel, Mestre e Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), atualmente é Professor Associado nos cursos de Graduação em Ciências Sociais e do Mestrado em Sociologia Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Realizou estágios de pós-doutorado no Instituto Internacional de Sociologia Jurídica (Oñati, Espanha) e no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Unioeste, campus de Toledo. Desenvolve atividades de pesquisa e extensão nas áreas de Sociologia do Direito e Sociologia da Violência, com ênfase nos estudos sobre sistema de justiça criminal, educação em direitos humanos e representações sociais da violência na fronteira. Atualmente é pesquisador do Laboratório Interdisciplinar de Estudos sobre Direitos, Diversidades e Violências na Fronteira (LADIF/UFGD).

Referências

ADORNO, Sergio. A criminalidade urbana violenta no Brasil. BIB – Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, São Paulo,v. 35, 1993.

_____ . Mais Crimes. O Estado de São Paulo– 27/01/2002a.

_____. Crime, Justiça Penal e Desigualdade Jurídica: as mortes que se contam no Tribunal do Júri, in: SOUTO, Cláudio e FALCÃO, Joaquim. Sociologia e Direito. São Paulo: Pioneira, 2002b.

ALBUQUERQUE, José Lindomar. A Dinâmica das Fronteiras: os brasiguaios na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. São Paulo: Annablume-Fapesp, 2010.

BARREIRA, Cesar e ADORNO, Sergio. A Violência na Sociedade Brasileira.In: Carlos Benedito Martins e Heloisa Helena T. de Souza Martins (org.). Horizontes das Ciências Sociais no Brasil. 1ª. Edição. São Paulo: Barcarolla, 2010, v. 1, p. 303-374.

BARREIRA, Cesar. Violência difusa, medo e insegurança: as marcas recentes da crueldade. Revista Brasileira de Sociologia, vol. 1, n. 1,jan/jul/2013.

CALDEIRA, Teresa Pires. Cidade de Muros. São Paulo: Edusp, 2000.

CARDIN, Eric. (org.) As Múltiplas Faces das Fronteiras. Curitiba: CRV, 2013.

_______. As dinâmicas das fronteiras e as vítimas de homicídios em Foz do Iguaçu, PR (2001-2010). Século XXI.Revista de Ciências Sociais, v.3, no 2, p.155-181, jul./dez. 2013

CARDIN, Eric e ALBUQUERQUE, José Lindomar Coelho. Fronteiras e Deslocamentos. Revista Brasileira de Sociologia - Vol. 06, No. 12 - Jan-Abril de 2018

GARLAND, David. Cultura do Controle: crime e ordem social na sociedade contemporânea. Rio de Janeiro: Editora Revan, 2008.

GOETTERT, Jones. A fronteira, a violência como o outro geográfico e um cotidiano de relações múltiplas (ou aquilo que não se mostra), in: Cardin (org.) As Múltiplas Faces das Fronteiras. Curitiba: CRV, 2013.

HIRATA, Daniel. Segurança Pública nas fronteiras: apontamentos a partir do 'Arco Norte'. Ciência e Cultura, v. 67, p. 30, 2015.

KLEINSCHMITT, Sandra Cristiana. As mortes violentas na Tríplice Fronteira: números, representações e controle social. Estudo comparativo entre Brasil, Paraguai e Argentina. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS. Porto Alegre, 2016.

NEVES, Alex Jorge (et. al.). Segurança Pública nas Fronteiras. ENAFRON. Brasília: Ministério da Justiça e Cidadania, Secretaria Nacional de Segurança Pública, 2016.

________.Segurança Pública nas Fronteiras: Sumário executivo. ENAFRON. Brasília: Ministério da Justiça e Cidadania, Secretaria Nacional de Segurança Pública, 2016.

PORTO, Maria Stela Grossi. Violência e meios de comunicação de massa na sociedade contemporânea. Sociologias. Porto Alegre, ano 4, nº 8, julho/dezembro de 2012, p. 152-171.

____ . Sociologia da Violência: do conceito às Representações Sociais. Brasília: Francis, 2010.

____. Mídia, segurança pública e representações sociais. Tempo Social, 21 (2), 2009, p. 211-233.

SILVEIRA, Ada Machado e Guimarães, Isabel Padilha (org.) Conexões (trans)fronteiriças: mídia, noticiabilidade e ambivalência . Foz do Iguaçu (PR): EDUNILA, 2016.

Publicado
2018-11-01