CRENÇA E RACIONALIDADE NA NARRATIVA SOCIAL DA MISÉRIA (INTERPRETAÇÕES DA REPRESENTAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE FÉ E SOFRIMENTO SOCIAL NUMA TELENOVELA)

  • Lília Junqueira Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

Na primeira parte deste texto são estudadas as novelas, (programas que fornecem a ocasião de um contato frequente e durável com o público) especificamente a representação feita no seu conteúdo, de um percurso pessoal de alívio do sofrimento produzido pela miséria. Esta representação é oferecida pelas personagens e suas trajetórias pessoais ficcionais, o que permite uma relação favorável à instalação de processos de identificação pessoal entre o público e as personagens, as quais articulam os símbolos sociais e culturais. Na segunda parte, são estudadas as interpretações feitas por jovens telespectadores, de uma cena da telenovela brasileira "Renascer" e é analisado o valor dado à crença e à racionalidade no processo de identificação com a personagem central. Finalmente, é indicada, através de análises e comparações, a existência de um processo que impede ou limita o reconhecimento entre as classes sociais. Este processo é produzido dentro da relação entre a representação da trajetória pessoal do sofrimento e a identificação pelo público.

Biografia do Autor

Lília Junqueira, Universidade Federal de Pernambuco

Doutora pela Université Paris VII- França. Professora e pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Sociologia da UFPE.

Referências

AUBRÉE, M. (1995). "Os Orixás e o Espírito Santo em socorro do emprego: duas estratégias de inserção socioeconômica no nordeste brasileiro" Revista de Ciências Sociais, 26, n. 1/2. Universidade Federal do Ceará.

BAUDRILLARD, Jean. (1995). Para uma Crítica da Economia Política do Signo. Lisboa, Edições 70.

DAMATTA, Roberto.( 1981). Carnavais, Malandros e Heróis. Rio de Janeiro, Zahar.

MATTELART, Armand e MATTELART, Michêle. (1987). Le Carnaval des Images, la Fiction Brésilienne. Paris, La Documentation Française.

MARCONDES, Ciro. (1988). Televisão, a Vida pelo Vídeo. São Paulo, Moderna.

MELO, José Marques de (1988). As Telenovelas da Globo. São Paulo, Summus.

NEGRÃO, L. (1994). "Umbanda: Entre a cruz e a Encruzilhada. Revista Tempo Social, 5, n. 1/2, USP, São Paulo.

RAMOS, R. (1986). Grã-finos na Globo. Petrópolis, Vozes.

SFEZ, Lucien (1994). Crítica da Comunicação. Loyola, São Paulo.

WEBER, Max (967) L'Éthique Protestante et l'Esprit du Capitalisme. Paris, Plon.

Publicado
2018-11-21