A MODELAGEM SOCIOCULTURAL NA EXPRESSÃO DAS EMOÇÕES (NOTAS PARA UMA SOCIOLOGIA DAS EMOÇÕES)

  • Eduardo Diatahi B. de Menezes Universidade Federal do Ceará (UFC)

Resumo

Desde os pioneiros trabalhos de observação sobre a variação cultural na expressão das emoções realizados por Charles DARWIN e da interpretação comparatista por ele proposta [The Expression of the Emotions in Man and Animais. New York: D. Appleton & Co., 1873], que os cientistas sociais têm dedicado ao tema uma atenção desigual. Já antes dele, GOETHE, em seu célebre estudo sobre as cores, atribuía a estas um efeito afetivo ou emocional sobre nós [The Theory of Colours. London: John Murry, 1840]. Mais recentemente, sob o influxo, dentre outros fatores, da Psicanálise, da Antropologia simbólica e da Psicologia Social, bem como da revalorização do aspecto de subjetivação no comportamento social, abre-se para a Sociologia um campo novo de pesquisa com a temática das emoções, inclusive como categoria cognitiva crucial na construção social do sentido. Nesta comunicação, pretendo refletir sobre o alcance teórico dessa problemática, examinando alguns casos ilustrativos.

Biografia do Autor

Eduardo Diatahi B. de Menezes, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Doutor em Sociologia. Professor Titular do Doutorado e Mestrado em Sociologia da UFC, e do Mestrado em Filosofia da UECE. Pesquisador do CNPq.

Referências

ABBAGNANO, Nicola: 1998 Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes.

DORSCH, Dr. Friedrich et Al.: 2001 Dicionário de Psicologia. Petrópolis: Vozes.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS: 1986 Dicionário de Ciências Sociais [Unesco].

Rio de Janeiro: Editora da FGY.

LALANDE, André: 1956 Vocabulaire Technique et Critique de la Philosophie. Paris: PUF.

LAPLANCHE e PONTALIS: 1995 Vocabulário da Psicanálise. São Paulo: Martins Fontes.

THEODORSON, George A. and Achilles G.: 1970 A Modern Dictionary of Sociology.

London: Methuen.

Publicado
2018-11-21