Sociabilidades e recomposições religiosas a partir das narrativas de jovens evangélicos em Campos dos Goytacazes-RJ

  • Leonardo Gonçalves de Alvarenga UENF
  • Naiana de Freitas Bertoli UENF
  • Wania Amélia Belchior Mesquita UENF
Palavras-chave: Juventude, Religião, Favela, Recomposição

Resumo

Este trabalho busca compreender o modo de vida urbano de jovens evangélicos moradores de favelas da cidade de Campos Goytacazes- RJ. A partir do levantamento de dados, foi possível situar algumas dimensões constitutivas do modo de vida desses jovens e sua relação com a religião. A metodologia de investigação é fundada em uma abordagem qualitativa. A conclusão que se chega é que as sociabilidades entre os jovens e seus modos de vida tem contribuído fortemente para novas recomposições religiosas, não tanto devedora de uma herança familiar e religiosa, mas feita com base nas escolhas pessoais e demandas de sentido.

Biografia do Autor

Leonardo Gonçalves de Alvarenga, UENF
Pós-doutorado em Sociologia Política (UENF). Doutor em Ciência da Religião (PUC-SP/EHESS)
Naiana de Freitas Bertoli, UENF
Doutoranda em Sociologia Política - UENF
Wania Amélia Belchior Mesquita, UENF
Professora e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro- UENF. 

Referências

ALMEIDA, Ronaldo. A expansão pentecostal: circulação e flexibilidade. In: Faustino Texeira & Renata Menezes. (Org.). As religiões no Brasil: continuidades e rupturas. 1ed.Petrópolis: Vozes, 2006, v. , p. 111-122.

ALVARENGA, L.G. Os batistas em movimento: um estudo da dinâmica sócio religiosa de batistas no Brasil: o exemplo de Macaé-RJ. São Paulo, 2017. 260 f. Tese (Doutorado em Ciência da Religião) - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião, PUC-SP, 2017.

ASSMANN, J. Religión y memoria cultural. Buenos Aires: Lilmod, 2008.

BERTOLI, Naiana F. Juventude e religiosidade evangélica na cidade de Campos dos Goytacazes: singularidades em torno de jovens moradores de favelas. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, UENF. 2013.

DA MATTA, Roberto. Trabalho de campo. In: Relativizando: Uma introdução à antropologia social. RJ: Vozes, 30 edição, p. 143-173, 1987.

DUARTE, R. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa, 2002; 115 (março): 139-154.

FALCÃO, Márcia Couto. Pluralismo religioso em relações familiares: poder, gênero e reprodução Interface - Comunicação, Saúde, Educação, vol. 5, núm. 9, agosto, 2001, pp. 173-174.

FERNANDES, Silvia Regina Alves. Marcos definidores da condição juvenil para católicos e pentecostais na baixada fluminense - algumas proposições a partir de um survey. Religião e Sociedade, Rio de Janeiro , v. 31, n. 1, p. 96-125, June 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-85872011000100005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 31 Jan. 2019.

GOMES, E. C. Família e Trajetórias Individuais em Contexto Religioso Plural. In: Luiz Fernando Dias Duarte; Maria Luiza Heiborn. (Org.). Família e Religião. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2006.

HERVIEU-LÉGER, Danièle. O peregrino e o convertido: a religião em movimento. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

______. "A transmissão religiosa na modernidade: elementos para a construção de um objeto de pesquisa". Estudos de Religião, n. 18, 2000, p. 39-54 [tradução de Dario Paulo Barrera Rivera].

______. La Religion: Hilo de Memoria. Herder Editorial, S.L., Barcelona, 2005.

______. Les identités religieuses en Europe (éd. avec Grace Davie). Paris, La Découverte, 1996.

MACHADO, M. D. C. Carismáticos e Pentecostais: adesão religiosa e seus efeitos na esfera familiar. Campinas: Editora Autores Associados/ANPOCS, 1996.

MAFRA, Clara. Relatos compartilhados: experiências de conversão ao pentecostalismo entre brasileiros e portugueses. Mana, v. 6, n. 1, p. 57-86, 2000.

______. O percurso de vida que faz o gênero: reflexões antropológicas a partir de etnografias desenvolvidas com pentecostais no Brasil e em Moçambique. Religião & Sociedade (Impresso), v. 32, p. 124-148, 2012.

MAGNANI, José Guilherme Cantor - Os circuitos dos jovens urbanos Sociologia: Revista do Departamento de Sociologia da FLUP, Vol. XX, 2010.

______. A Rua Quinze, da Praça a Praça: Um Exercício Antropológico. [online] Disponível em: http://www.n-a-u.org/magnaniruaquinze.html. Acesso em: 28 mai. 2008a.

_______. O (velho e bom) caderno de campo. [online] Disponível em: http://www.n-a-u.org/Magnanicadernodecampo.html. Acesso em: 28 mai. 2008b.

______. Religião e metrópole. In: Clara Mafra & Ronaldo de Almeida (orgs.), Religiões e cidades - Rio de Janeiro e São Paulo. São Paulo: Editora Terceiro Nome, pp. 29-50, 2009.

MARINUCCI, Roberto. Reconfiguração da identidade religiosa em contexto migratório. Estudos de Religião, v. 25, n. 41, 97-118, jul./dez. 2011, p.97-118.

MARIZ, C. Comunidades de Vida no Espírito Santo: Juventude e Religião. Tempo Social, vol. 17, p. 253-273, 2005.

MARIZ, Cecília; GRACINO JR. P; MESQUITA, W. Dossiê Religião e Juventude Os Jovens e a Religião na Sociedade Contemporânea. INTERSEÇÕES [Rio de Janeiro] v. 20 n. 2, p. 261-267 ,dez. 2018

MESQUITA, W. A. B.; BERTOLI, N. F. . Jovens evangélicos moradores de favelas: algumas expressões de sua sociabilidade na cidade de Campos dos Goytacazes? RJ. (Syn)Thesis (Rio de Janeiro), v. 7, p. 63-74, 2014.

NOVAES, R. Os jovens de hoje: contextos, diferenças e trajetórias. In: ALMEIDA, Maria Isabel Mendes; EUGENIO, Fernanda (orgs.). Culturas jovens: novos mapas do afeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006. p.105 – 120.

______. Juventudes, percepções e comportamentos: a religião faz a diferença? In: H.W. Abramo e P.P.M. Branco (Orgs). Retratos da juventude brasileira: Análises de uma pesquisa nacional. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2008.

RODRIGUES, Solange. Como a juventude brasileira se relaciona com a religião? Observatório Jovem, Grupo de pesquisa UFF, Niterói, 2007.

SANCHIS, Pierre. Religiões, religião…Alguns problemas do sincretismo no campo religioso brasileiro. In: ID. (Org.), Fiéis & cidadãos: percursos de sincretismo no Brasil. Rio de Janeiro, 2001. p. 10-57, às p. 10, 35; ID. As religiões dos brasileiros. Horizonte, v. 1, n. 2, p. 28-43, 1997.

STARK, R.; BAINBRIDGE, W. S. Uma teoria da religião. São Paulo: Paulinas, 2008.

TURNER, Victor. Muchona – A V espa. In.: Floresta de Símbolos – Aspectos do Ritual Ndembu. Niterói, Eduff: 2005.

VELHO, Gilberto. "Observando o familiar". In: NUNES, Edson de Oliveira (organizador). A aventura sociológica: objetividade, paixão, improviso e método na pesquisa social. Rio de Janeiro, Zahar, p. 36-46, 1987.

Publicado
2019-07-01
Seção
Dossiê: Colonialidades do crer, do saber e do sentir - implicações epistemológicas nos estudos da religião