Estado, movimentos sociais e políticas públicas

meandros de uma reforma educacional no âmbito estadual

Palavras-chave: política educacional, participação social, relações Estado/sociedade

Resumo

O trabalho trata, de forma descritiva, do processo de reforma do sistema público de educação de Minas Gerais, nos anos de 1980, fundado na ativação de espaços de participação da sociedade civil nos processos de decisão pública. No caso, a atuação dos setores reformistas se deu através da realização de uma conferência estadual com ampla participação dos setores interessados. Além da ênfase descritiva, o trabalho busca sugerir marcadores analíticos fazendo referência a um debate ainda incipiente, que busca avançar em relação às abordagens das instituições participativas, pressupostas numa clara distinção entre Estado e sociedade civil. Chama a atenção para a relevância da atuação de atores que buscaram conjugar estratégias de ocupação dos espaços estatais de decisão com a atuação no plano da sociedade civil. Busca mostrar que tais estratégias permitiram transformar reivindicações em políticas efetivas.

Biografia do Autor

Carlos Vasconcelos Rocha, PUC Minas

Professor e pesquisador da Pós-Graduaçãoem Ciências Sociais (mestrado e doutorado) e dos Departamentos de Relações Internacionais e Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC-Minas

Publicado
2020-11-04