DOS INUTENSÍLIOS DO POETA OU A ARTE DE ACENDER VAGA-LUMES: A POESIA EM MANOEL DE BARROS

Ângelo Bruno Lucas de Oliveira

Abstract


O presente trabalho elege três poemas de Manoel de Barros, a partir dos quais é possível tecer comentários sobre a poesia e sua natureza. Constituem, pois, o corpus da pesquisa, o excerto número IX de “Sabiá com trevas”, o fragmento V de “Retrato quase apagado em que se pode ver perfeitamente nada” e “Comparamento”. Os escritos mantêm similaridades com o pensamento de parte da teoria literária do século XX, que vê a literatura de modo distinto da tradição, atribuindo-lhe características como o vazio e a ausência de sentido. Pensadores que seguem essa linha teórica e que constituem a base teórica do presente estudo são, dentre outros, Barthes (2004, 2007, 2010), Blanchot (1997, 2005, 2011), Deleuze (2011) e Nancy (2013). A poesia de Manoel de Barros, como apresentada aqui, corrobora o pensamento dos autores, investindo a si própria de um caráter autorreflexivo e autocrítico.

References


ANDRADE, Carlos Drummond de. “Procura da poesia” in ______. A rosa do povo. Rio de Janeiro: Record, 2011.

BARROS, Manoel de. Poesia completa. São Paulo: LeYa, 2013.

BARTHES, Roland. “A morte de autor” in ______. O rumor da língua. Trad. Mário Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

______. Aula: aula inaugural da cadeira de semiótica literária do Colégio de França, pronunciada em 7 de janeiro de 1977. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 2007.

______. O prazer do texto. Trad. J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva, 2010.

BLANCHOT, Maurice. “A literatura e o direito à morte” in ______. A parte do fogo. Trad. Ana Maria Scherer. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

______. O espaço literário. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

______. O livro por vir. Trad. Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Ed. 34, 2011.

HEIDEGGER, Martin. A origem da obra de arte. Maria da Conceição Costa. Lisboa: Edições 70, s.d.

NANCY, Jean-Luc. “Fazer, a poesia” in Alea. Rio de Janeiro. Vol 15/2. P. 414-422. jul-dez, 2013.

PINHEIRO, Carlos Eduardo Brefore. Entre o ínfimo e o grandioso, entre o passado e o presente: o jogo dialético da poética de Manoel de Barros. 2011. 142 f. Tese (Doutorado em Letras) ― Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

PRADO, Adélia “A arte como experiência religiosa” in MAHFOUD, Miguel e MASSIMI, Marina (org.). Diante do mistério: psicologia e senso religioso. São Paulo: Loyola, 1999.

SONTAG, Susan. “Contra la interpretación” in ______. Contra la interpretación y otros ensayos. Trad. Horacio Vazquez Rial. Barcelona: Seix Barral, 1984.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.