• Artigos em Temática Livre
    v. 1 n. 09 (2020)

     

    Este número semestral da revista eletrônica do GEPPELE encerra as edições referentes ao ano de 2020. Com temática livre, esta edição brinda o seu leitor com artigos sobre questões diversas, relacionadas ao ensino de espanhol como língua estrangeira (E/LE) e, ainda, com um texto no âmbito da descrição e análise linguística da língua espanhola, mais especificamente, no que tange ao nível fonético-fonológico.

    Compõem esta edição seis artigos de autoria de pesquisadores de diversas universidades brasileiras. O primeiro artigo, de autoria de Paulo Eugênio Rifane de Sousa, explicita conceitos sobre o flamenco e a sua história, cuja referência foi Thiel-Cramér, e propõe, a título de ilustração, a realização de três atividades, que utilizam canções flamencas como recurso didático para o ensino de espanhol como língua estrangeira (E/LE), baseadas nos pressupostos de Asensi (1997).

    O segundo artigo, de autoria de Pablo Schejtman e Valdecy de Oliveira Pontes, examina três peças de rap de autores/intérpretes de Andaluzia. Os autores analisam a produção do fonema [S] e seus alofones, no que diz respeito a quatro fenômenos fonético/fonológicos, a saber: (i) o “seseo”; (ii) o “ceceo”; (iii) a “s” dental (distinção de /s/ e /Ө/) e (iv) a aspiração do “s” final.

    O terceiro artigo, de autoria de Rogério Back, visa averiguar como a prova de língua espanhola se dá no caso do vestibular integrado indígena do Paraná e seu encaminhamento avaliativo, ponderando também a concepção de língua e método de ensino/aprendizagem que compõem o caderno de questões. Com base nos resultados obtidos, observa-se diversidade estilística nas questões avaliativas, ora com maior e menor teor gramatical, ora elaboradas na língua estrangeira, ora em língua portuguesa.

    O quarto artigo, de autoria de Patricia da Cruz Frota Duarte Simão e Sara de Paula Lima, é fruto de uma análise sobre a inserção das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) no livro didático de espanhol como língua estrangeira (E/LE) do ensino público. A coleta de dados se deu no livro Cercanía Joven, com o intuito de averiguar se o livro didático em questão insere atividades, envolvendo o uso das TDICs e se essas atividades, envolvendo o uso dos gêneros digitais, contribuem para o desenvolvimento de habilidades comunicativas na língua estudada.

    O quinto artigo, de autoria de Maria Auxiliadora de Jesus Ferreira, relata a experiência da autora, a partir da realização de um curso de extensão de conversação em língua espanhola, para alunos brasileiros, durante a pandemia da COVID – 19. Assim, são apresentadas algumas vantagens e possibilidades na realização de uma aula de forma remota (com amplo uso dos recursos tecnológicos), além da exposição dos resultados de algumas atividades desenvolvidas.

    O sexto artigo, de autoria de Letícia Joaquina de Castro Rodrigues Souza e Souza e Raimundo Nonato de Lima e Silva Filho, propõe atividades com contos, para que os alunos possam ter contato com o léxico, pertencente às variedades do espanhol da hispano-américa. Para este trabalho, os autores utilizam a proposta de divisão de zonas dialetais, para o espanhol americano, de Henríquez Ureñas (1921), na qual os países são agrupados, de acordo com as suas variantes lexicais e, também, a partir de fatores extralinguísticos.

    Ao publicarmos mais esta edição, desejamos que a leitura dos artigos desta edição atemática contribua para a divulgação e realização de pesquisas no âmbito da língua espanhola, considerando as suas especificidades e as múltiplas perspectivas das áreas de análise linguística, literatura e ensino. Por último, reiteramos o nosso agradecimento aos autores e aos avaliadores que contribuíram para a realização desta edição.

     

     

     

    A Comissão Organizadora

     

    Valdecy de Oliveira Pontes (UFC)

    Maria Valdênia Falcão do Nascimento (UFC)

    Kátia Cilene David (UFC)

    Raphael Chaves de Sousa (UFC)

  • Estudos em Lingua Espanhola
    v. 1 n. 8 (2020)

    APRESENTAÇÃO

    É com satisfação que publicamos o número temático da revista eletrônica do Geppele intitulado “Estudos em língua espanhola: língua, literatura e ensino”. A partir dele, além de promovermos o intercâmbio de pesquisas, no âmbito do hispanismo brasileiro, mais especificamente nas áreas de língua, literatura e ensino, estamos consolidando um periódico no nordeste brasileiro.

    Compõem esta edição oito artigos de autoria de alunos e professores da Universidade Federal do Ceará. O primeiro artigo, de autoria de Ricardo Freire da Silva e Valdecy de Oliveira Pontes, apresenta uma análise, a partir do foco socioestilístico, das formas pronominais de tratamento “tú”, “vos” e “usted” em duas obras teatrais chilenas do início do século XX, com Isabel Sandoval, Modas (1915) de Armando Moock, autor chileno mais representativo da criação teatral e Camino de Flores (1929) de Antonio Acevedo Hernández, considerado o pai do teatro social chileno.

    O segundo artigo, de autoria de Layanna Kelly de Sousa Vasconcelos Pereira e Sara de Paula Lima, pretende estabelecer uma reflexão sobre a análise, a avaliação e a seleção de livros didáticos de língua estrangeira, em especial os de língua espanhola, e destacar a importância de realizar essa etapa durante o processo de seleção do livro didático de forma adequada, apresentando critérios bem definidos.

    O terceiro artigo, de autoria de Antonia de Jesus Sales, visa elaborar uma agenda de pesquisas realizadas sobre o uso das tecnologias na educação básica, a fim de investigar os tópicos, as áreas mais significativas na referida discussão. Para isto, recorre à busca, coleta de dados, a fim de fazer um mapeamento dos trabalhos publicados em periódicos, buscando depreender os temas mais candentes, nas pesquisas, no âmbito do escopo considerado. Os resultados apontam para uma preocupação constante no que concerne à formação docente, no campo das tecnologias e no uso de softwares na educação.

    O quarto artigo, de autoria de Lilian Sanders de Oliveira Sousa e Valdecy de Oliveira Pontes, é fruto de uma análise sociolinguística dos pretéritos simples e compostos em português e espanhol na “Gramática Contrastiva del Español para Brasileños”, publicada pela Sociedad General Española de Librería S.A. em 2012. Os resultados demonstram que, ainda que proponha um enfoque comunicativo, a gramática desconsidera questões referentes à variação linguística, tais como o contexto comunicativo, as mudanças linguísticas e suas motivações.

    O quinto artigo, de autoria de Nathália Cardoso Maciel e Maria Valdênia Falcão do Nascimento, objetivo relatar a experiencia das autoras, durante a regência de língua espanhola em uma escola pública de Fortaleza e, a partir do que foi vivenciado, refletir mais especificamente sobre o uso de textos relacionados ao âmbito artístico e a afetividade como estratégias de ensino de espanhol como língua estrangeira. As autoras discutem como o uso dessas estratégias pode influenciar não só na dimensão intelectual, como também na dimensão afetiva do processo de aprendizagem.

    O sexto artigo, de autoria de Ismael da Costa Campos e Beatriz Furtado Alencar Lima, traz uma reflexão sobre o estágio de ensino nos cursos de formação de professores, com seus desdobramentos de abordagem em pontos como: a significação do estágio para os professores em formação, o papel do orientador na construção da identidade docente, a formação de professores na universidade, dificuldades encontradas no estágio e na formação acadêmica.

    O sétimo capítulo, de autoria de Germana da Cruz Pereira e Leidiane Nogueira Peixoto, apresenta uma proposta didática, no âmbito do ensino médio, para a aprendizagem do fenômeno linguístico conhecido como “voseo”, considerando o gênero textual anúncio publicitário e, ainda, os estudos descritivo-analíticos realizados sobre o “voseo”, na zona linguística do rio da prata.

    Por último, o oitavo artigo, de autoria de Maria Celça Ferreira dos Santos e Cícero Anastácio Araújo de Miranda, expõe uma reflexão sobre a importância da leitura crítica para o uso responsável das tecnologias, propondo a abordagem do tema fake news nas aulas de língua española. Na proposição de atividades, os autores sugerem a verificação de notícias, baseada em eixos e estratégias explicitadas na pesquisa, realizando, por fim, a título de ilustração, a análise de uma notícia falsa, envolvendo o Papa Francisco.

    À guisa de conclusão, almejamos que a leitura dos artigos deste dossiê temático contribua para a discussão sobre as questões explicitadas pelos autores em relação ao estudo da língua espanhola, considerando as suas especificidades e as múltiplas perspectivas das áreas de análise linguística, literatura e ensino.

     

     

    A Comissão Organizadora

     

    Prof. Dr. Valdecy de Oliveira Pontes (UFC)

    Profa. Dra. Maria Valdênia Falcão do Nascimento (UFC)

    Profa. Dra. Kátia Cilene David da Silva (UFC)

  • Linguística Aplicada e Ensino de Línguas Estrangeiras
    v. 1 n. 07 (2019)

    EDIÇÃO TEMÁTICA: “Linguística Aplicada e Ensino de Línguas Estrangeiras”

  • Revista Eletrônica do GEPPELE
    v. 1 n. 6 (2018)

    Edição Espacial: “A articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão dos cursos de Letras, com licenciatura em Língua Espanhola do Ceará”

  • Revista Eletrônica do GEPPELE
    v. 1 n. 5 (2018)

    Edição especial IV Colóquio do GEPPELE

    “Caminhos para a consolidação da formação de professores e do ensino de espanhol no Brasil”

     

  • Revista Eletrônica do GEPPELE
    v. 1 n. 4 (2015)

    DOSSIÊ: "LETRAMENTOS E SUAS INTERFACES COM A FORMAÇÃO DE PROFESSORES, O ENSINO E A APRENDIZAGEM DE LÍNGUA ESPANHOLA."

  • Revista Eletrônica do GEPPELE
    v. 1 n. 3 (2014)

    DOSSIÊ: NOVAS TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA REALIDADE DO ENSINO, APRENDIZAEM E FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUA ESPANHOLA NO BRASIL.

  • Revista Eletrônica do GEPPELE
    v. 1 n. 2 (2014)

    DOSSIÊ: CONSTRUINDO ROTAS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ESPANHOL NO BRASIL

  • Revista Eletrônica do GEPPELE
    v. 1 n. 1 (2013)
    DOSSIÊ: "ENSINO DE E/LE E SEUS DESDOBRAMENTOS PSRA FORMAÇÃO DE PROFESSORES"