Atitudes de profissionais da Rede de Atenção Psicossocial frente ao adoecimento mental

Aline Mara Gonçalves, Sueli de Carvalho Vilela, Fábio de Souza Terra

Abstract


Objetivo: investigar as atitudes de profissionais da Rede de Atenção Psicossocial frente ao adoecimento mental. Métodos: estudo transversal e analítico. Utilizaram-se dois instrumentos: o questionário de caracterização e a Escala de Opiniões sobre a Doença Mental, respondidos por 80 trabalhadores da Rede de Atenção Psicossocial. Para contagem dos pontos obtidos, foram utilizadas fórmulas preestabelecidas; e para correlações e associações, testes não paramétricos conforme a normalidade dos dados.Resultados: o perfil atitudinal denominado Autoritarismo destacou-se por apresentar maior média na população, seguido dos perfis Restrição Social e Etiologia do Esforço Mental. Observou-se também que as variáveis escolaridade, tempo de trabalho em serviços de saúde mental e renda familiar mensal apresentaram correlações significativas em relação aos tipos de atitudes. Conclusão: o perfil atitudinal da população estudada reflete atitudes predominantemente autoritárias, restritivas e discriminatórias.

Keywords


Atitude; Trabalhadores; Saúde Mental.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i5.30837

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


SciELO - Scientific Electronic Library OnlineResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem