Avaliação da depressão em idosos com hipertensão arterial sistêmica

  • Patrícia Costa dos Santos da Silva
  • Lidiane Aparecida Monteiro
  • Alessandra Domingues da Silva Graciano
  • Fábio de Souza Terra
  • Eugenia Velludo Veiga
Keywords: Hipertensão, Idoso, Depressão, Avaliação Geriátrica, Enfermagem.

Abstract

Objetivou-se avaliar a presença de depressão, a capacidade para realizar as atividades da vida diária e a função cognitiva de idosos hipertensos cadastrados em uma unidade de estratégia de saúde da família. Pesquisa descritiva/quantitativa, em Minas Gerais, Brasil, de dezembro de 2011 a janeiro de 2012, com 172 idosos, utilizando-se um instrumento de caracterização, Escala de Depressão Geriátrica de Yesavage, Escala de Atividades de Vida Diária de Katz e o Mini-Exame do Estado Mental. Foram encontrados sintomas de depressão em 30,2% da amostra, 93% dos idosos foram classificados como independentes; 2,2% apresentaram dependência parcial e 4,8%, dependência total. Ao associar as variáveis “capacidade para realizar as atividades da vida diária” e “depressão”, constatou-se que houve diferença estatisticamente significativa. Pôde-se concluir que os idosos hipertensos apresentam sintomas depressivos em uma porcentagem superior àquela encontrada na população geral, e a maioria apresenta capacidade para realizar as atividades da vida diária.
Published
2014-02-16
Section
Research Article