Atributos da atenção primária nas internações de crianças: Acesso de primeiro contato e Longitudinalidade

Jessica Lima Benevides, Fabiane do Amaral Gubert, Marcela Ariadne Braga Gomes Tomé, Patricia Freire de Vasconcelos, Regina Cláudia Melo Dodt, Sarah Rayssa Cordeiro Sales Pinheiro

Resumo


Objetivo: identificar os atributos da atenção primária à saúde Acesso de primeiro contato e Longitudinalidade em crianças hospitalizadas. Métodos: estudo transversal, realizado em dois hospitais, com 120 crianças menores de cinco anos de idade internadas por condições sensíveis à atenção primária em saúde. Coleta de dados realizada utilizando o Primary Care Assessment Tool. Resultados: o grau de afiliação obteve melhor escore (aproximadamente 8,0), sendo o único entre todos os componentes do instrumento avaliado de forma satisfatória (≥6,6). A Longitudinalidade (>4,0) apresentou menor escore em comparação ao Acesso de primeiro contato (5,6). Segundo os pais, o enfermeiro foi o profissional que mais realizou o acompanhamento na Puericultura. Conclusão: os resultados apontam fragilidades nos serviços e insatisfação dos cuidadores, evidenciados pela baixa orientação aos princípios da Atenção Primária à Saúde.


Palavras-chave


Cuidado da Criança; Atenção Primaria à Saúde; Enfermagem.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/2175-6783.2018193481

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC Completa