QUEM É O BANDIDO? A NARRATIVA POLICIAL NA LITERATURA BRASILEIRA

  • Marco Antônio de Almeida PUC-SP

Resumo

O artigo analisa a presença do gênero policial na literatura brasileira, buscando destacar algumas homologias estruturais entre essa produção e determinadas visões acerca do Brasil. Através da análise de algumas obras "paradigmáticas" é traçado um painel que leva em consideração o diálogo dessa produção com as mudanças sociais e políticas das últimas décadas, bem como com novas propostas estéticas "pós-modernas" e com a modernização do mercado editorial brasileiro.

Biografia do Autor

Marco Antônio de Almeida, PUC-SP

Doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Professor substituto do Departamento de Sociologia da PUC-SP

Referências

ALMEIDA, Marco Antônio de (2002): Sangue, suor e tiros: a narrativa policial na literatura e cinema brasileiros. Campinas - SP: mimeo. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

ARRIGUCCI JR., Davi (1979) "Jornal, realismo, alegoria: o romance brasileiro recente". In: Achados e perdidos - ensaios de crítica. São Paulo: Pólis,

BAUMAN, Zigmunt (1999): "Depois da Nação-estado, o quê?". In: Globalização. as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

___. (2001): 'Trabalho". In: Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. BORELLI, Sílvia Helena Simões (1996): Ação, suspense, emoção. Literatura e cultura de massa no Brasil. São Paulo: EDUC/Estação Liberdade.

BOURDIEU, Pierre (1996): As regras da arte. São Paulo: Companhia das Letras.

CANCLINI, Néstor García (1997): Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp.

CANDIDO, Antonio (1987): "A personagem do romance" In Candido, A. et al. (orgs.): A personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva.

COELHO, Luiz Lopes (1961): O homem que matava quadros. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

DA MATTA, Roberto (1981): "Você sabe com quem está falando?" In. Carnavais, malandros e heróis. Rio de Janeiro: Zahar.

DUBOIS, Jacques (1992): Le roman policier ou la Modemité. Paris: Nathan.

ECO, Umberto (1989): "A inovação no seriado". In: Sobre os espelhos e outros ensaios. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

FONSECA, Rubem (s. d.): A coleira do cão. São Paulo: Círculo do Livro.

___. (1973): O caso Morel. Rio de Janeiro: Artenova.

___. (1979): O cobrador. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

___. (1983): A grande arte. São Paulo: Círculo do Livro.

___. (1987): Lúcia McCartney. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 58 ed .

___. (1988): Vastas emoções e pensamentos imperfeitos. São Paulo: Companhia das Letras.

___. (1990a): Feliz ano novo. São Paulo: Companhia das Letras, 28 ed . (1990b): Agosto. São Paulo: Companhia das Letras.

___. (1992): Romance negro e outras histórias. São Paulo: Companhia das Letras.

GARCIA-ROZA, Luis Alfredo (996): O silêncio da chuva. São Paulo: Companhia das Letras.

___. (1998): Achados e perdidos. São Paulo: Companhia das Letras.

___. (1999): Vento sudoeste. São Paulo: Companhia das Letras.

GIDDENS, Anthony (1991): As conseqüências da modernidade. São Paulo: Ed. UNESP.

LOWE, Elisabeth (1983): "A cidade de Rubem Fonseca". In: Escrita (Revista de literatura). São Paulo: Vertente, ano VIII, n. 36, p. 51-59.

MELO, Patrícia (1994): Acqua Toffana. São Paulo: Companhia das Letras.

___. (1995): O matador. São Paulo: Companhia das Letras.

___. (1998): Elogio da mentira. São Paulo: Companhia das Letras.

OESP (1988): "POLÊMICA: Xexéo e Schwarcz respondem a Alfredo Machado". Caderno 2, jornal O Estado de São Paulo, 08/12/1988, sem ref. de autor.

ORTIZ, Renato (1988); A moderna tradição brasileira. São Paulo: Brasiliense.

PAES, José Paulo (1990): "Por uma literatura brasileira de entretenimento (ou: O mordomo não é o único culpado)". In: A aventura literária. São Paulo: Companhia das Letras.

REIMÃO, Sandra Lúcia (1987): Cicatriz de viagem (A literatura policial brasileira: presença do cômico). São Paulo: mimeo, Tese (doutorado). PUC - SP, Faculdade de Filosofia.

ROUANET, Sérgio Paulo (1988); O espectador noturno: a Revolução Francesa através de Rétif de la Bretonne. São Paulo: Companhia das Letras.

SCHWARZ, Roberto (1988); Ao vencedor as batatas. São Paulo: Duas Cidades.

___. (1990); Um mestre na periferia do capitalismo - Machado de Assis. São Paulo: Duas Cidades.

SILVA, Deonísio da (1989); Nos bastidores da censura: sexualidade, literatura e repressão pós-64. São Paulo: Estação Liberdade.

TRAVANCAS, Isabel (2001); O livro no jornal – Os suplementos literários dos jornais franceses e brasileiros nos anos 90. São Paulo: Ateliê Editorial.

VELHO, Gilberto (1994): Individualismo e cultura - Notas para uma antropologia da sociedade contemporânea. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

VIDAL, Ariovaldo José (1991); "Rubem Fonseca romancista - do desespero feroz à ironia mordaz". Suplemento de Cultura do jornal O Estado de São Paulo, 09/03/91.

Publicado
2018-11-21