Percepções e atitudes de crianças que vivenciam a obesidade

Fernanda Borges, Mayckel da Silva Barreto, Pamela dos Reis, Cláudia Silveira Vieira, Sonia Silva Marcon

Resumo


Objetivo: apreender como crianças obesas percebem e vivenciam a condição de obesidade no cotidiano. Métodos: pesquisa qualitativa, realizada com 14 crianças entre seis e dez anos de idade. Os dados foram coletados por meio de entrevista nos domicílios e submetidos à análise de conteúdo, modalidade temática. Resultados: emergiram três categorias: Auto percepção corporal de crianças obesas – mostra a insatisfação com a forma física; Reconhecendo os efeitos da obesidade – retrata as dificuldades experienciadas e o quanto o excesso de peso interfere no cotidiano e; Buscando alternativas para redução do peso – descreve as iniciativas (nem sempre corretas) da criança e sua família para redução de peso. Conclusão: as crianças se reconhecem com excesso de peso e esta condição interfere em seus cotidianos, no desenvolvimento de atividades físicas, nas relações sociais e na saúde mental, quando existe bullying na escola ou em casa.

Palavras-chave


Obesidade Pediátrica; Perda de Peso; Imagem Corporal; Enfermagem Pediátrica; Estilo de Vida.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este trabalho está licenciado sob Creative Commons – Licença CC BY  https://creativecommons.org/licenses/

 Marca ABEC CompletaResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem