Educação Profissional e Tecnológica

Integração entre o ensino de ciências e as práticas profissionais

  • Fabio Pinto de Arruda UFABC/Doutorando
  • Marcelo Zanotello UFABC/Professor Associado
Palavras-chave: Educação Profissional e Tecnológica. Ensino de ciências. Práticas profissionais

Resumo

A discussão em torno da Educação Profissional e Tecnológica ressurge no Brasil sob um cenário desafiador. Robôs, Inteligência Artificial e outras formas de tecnologia contribuem para a eliminação de postos de trabalho e ao mesmo tempo promovem o surgimento de novas profissões. O presente artigo analisa uma possível integração entre o ensino de ciências e práticas profissionais, através da realização de atividades investigativas, que colabore efetivamente na formação dos estudantes diante de tal situação. Trata-se de uma análise qualitativa de uma intervenção planejada por três estudantes, acompanhada pelo professor orientador e realizada no laboratório de uma faculdade pública de tecnologia situada no Município de São Paulo. A coleta de dados ocorreu durante seis meses e o material empírico consistiu na produção escrita e nas observações feitas durante experiências numa máquina de refrigeração. Observou-se ações de condicionamento promovida por várias situações, inclusive pelos métodos empíricos disseminados pelas empresas. Por outro lado, as mediações para integrar práticas científicas e profissionais evidenciaram a relevância do vínculo entre os objetivos da atividade de ensino e os motivos particulares da aprendizagem dos estudantes, notando-se indícios de atribuição de sentidos entre o fazer da prática e o pensar das ciências. Tais resultados, além de servirem como subsídios aos professores da educação tecnológica, ajudam a repensar possíveis caminhos à formação profissional dos trabalhadores diante dos desafios das novas profissões e dos saberes que elas exigem.

 

Palavras-chave: Educação profissional e tecnológica. Ensino de ciências. Práticas profissionais.

Biografia do Autor

Fabio Pinto de Arruda, UFABC/Doutorando

Tecnólogo (2001) em Mecânica pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo. Formação Pedagógica (2003) pela Universidade Metododista de Piracicaba. Especialização (2007) em gerenciamento de projetos pela Universidade São Judas Tadeu. Mestre (2016) em Educação pela Universidade Federal de São Paulo. Doutorando (2019) em Ensino das ciências e da matemática pela Universidade Federal do ABC. É Professor Titular da Faculdade de Tecnologia de Itaquera. Orienta pesquisas nas áreas de Ensino e aprendizagem de Refrigeração, Ventilação e Ar-condicionado. 

Marcelo Zanotello, UFABC/Professor Associado

Bacharel (1994) e Licenciado (2003) em Física pela Universidade Estadual de Campinas. Mestre (1998) e Doutor (2003) em Engenharia Mecânica, na área de Materiais e Processos, pela Universidade Estadual de Campinas. É Professor Associado da Universidade Federal do ABC. Orienta pesquisas nas áreas de Ensino-aprendizagem em Ciências/Física e Formação de Professores de Ciências/Física. 

Referências

ANASTASIOU, L. das G. C. Propostas curriculares em questão: saberes docentes e trajetórias de formação. In: CUNHA, Maria Isabel (Org.). Reflexões e práticas em pedagogia universitária. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico). Campinas/SP: Papirus, p. 43-62, 2007.

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital, 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

ARRUDA, Fabio Pinto de. Aprendizagem de projetos no ensino técnico contribuições da teoria histórico-cultural para o desenvolvimento do pensamento teórico dos estudantes. 2016. 253 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2016.

ARRUDA, FABIO PINTO DE; MORETTI, VANESSA DIAS . Desenvolvimento do pensamento teórico na educação profissional: em busca da superação dialética da prática. Educação e Pesquisa (USP. Impresso), v. 45, p. 1/e201768-19, 2019.

ARRUDA, F.P. de; COSTA, J. D. . A importância da manutenção e sua relação com o ciclo termodinâmico de refrigeração. In: XVI CONBRAVA - Congresso Brasileiro de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento do ar, 2019, São Paulo. Novas Tecnologias e Eficiência Energética em Sistemas AVAC-R. São Paulo: ABRAVA, 2019.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto Editora, 2013.

BORGNAKKE, C.; SONNTAG, R. E. Fundamentos da termodinâmica. 2. ed. Tradução: Roberto de Aguiar Peixoto. São Paulo: Blucher, 2018.

BORLIDO, D. J. A. Indústria 4.0: Aplicação a sistemas de manutenção. Portugal: Universidade do Porto, 2017.

BRASIL. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, [2004]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm. Acesso em: 05 jun. 2020.

BRASIL. Decreto nº 8.268, de 18 de junho de 2014. Altera o Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004, que regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, DF: Presidência da República, [2014]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Decreto/D8268.htm#art1. Acesso em: 05 jun. 2020.

BRASIL. Lei nº 11.741, de 16 de julho de 2008. Altera dispositivos da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para redimensionar, institucionalizar e integrar as ações da educação profissional técnica de nível médio, da educação de jovens e adultos e da educação profissional e tecnológica. Brasília, DF: Presidência da República, [2008]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11741.htm#art3. Acesso em: 05 jun. 2020.

CARNIELLO, ANDREIA ; ZANOTELLO, MARCELO . DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES DIGITAIS NA ESCOLA POR MEIO DA INTEGRAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS, PROGRAMAÇÃO E ROBÓTICA EDUCACIONAL VIRTUAL. Revista de Ensino de Ciências e Matemática (REnCiMa), v. 11, p. 176-198, 2020.

CIAVATTA F., M. A. O trabalho como princípio educativo: uma investigação teórico-metodológica (1930-1960). 1990. Tese (Doutorado) Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 1990.

CIPRIANI, A.; GRAMOLATI, A.; MARI, G. Il lavoro 4.0:la quarta rivoluzione industriale e le transformazion idelle attività lavorative. Firenze: Firenze University Press, 2018.

COSTA, J. D. da; SANTOS, E. R. S. dos; SILVA, G. R.. A importância da manutenção preventiva e sua relação com o desempenho termodinâmico do ciclo de refrigeração. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso Superior de Tecnologia em Refrigeração, Ventilação e Ar Condicionado) - FATEC Itaquera - Prof. Miguel Reale, 2018.

DAVÍDOV, V. La enseñanza el escolar y el desarrollo psíquico: investigación psicológica, teórica y experimental. Traducido del ruso por Marta Shuare, Ph. D. en psicologia. Moscu: Editora Progreso, 1988.

DOSSAT, R. J. Princípios de refrigeração. São Paulo: Editora Hemus, 2004.

DUARTE, N. Vigotski e o aprender a aprender: críticas às apropriações neoliberais e pós-modernas a teoria vigotskiana. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. Tradução: Kátia de Mello e Silva. São Paulo: Cortez & Moraes,1979.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HARVEY, D. La condición de la pos modernidad: investigación sobre los Orígenes del cambio cultural. Buenos Aires, ARG: Amorrortu editores, 1990.

HOMEM, T. D.; SANTOS, P. E.; REALI, A. H. C.; BIANCHI, R. A. da C.; LOPEZ DE MANTARAS, R. L. de. Qualitative case-based reasoning and learning. Artificial Intelligence, v. 283, p. 103258. ELSEVIER, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0004370218303424?via%3Dihub. Acesso em: 05 jun. 2020.

KUENZER, A. Z. Ensino de 2º. grau. O trabalho como princípio educativo. São Paulo: Cortez, 1988.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia do trabalho científico. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. 2. ed. Tradução: Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2004.

LEONTIEV, A. N. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKI, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 13. ed. Tradução: Maria da Pena Villalobos. São Paulo: Ícone, p. 59-102, 2014.

MAGONE, A.; MAZALI, T. Industria 4.0:Uomini e macchine ne lla fabbrica digitale. Milano: Casa editricegoWare, Guerini e Associati, 2016.

MANACORDA, M. A. O princípio educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1990.

MOURA, M. O.et al. Atividade Orientadora de Ensino como unidade entre ensino e aprendizagem. In: MOURA, M. O. A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. Brasília: Liber Livro, 2010.

NOSELLA, P. Trabalho e educação: do tripalium da escravatura ao labor de burguesia: do labor da burguesia à poiésis socialista. In: GOMEZ, Carlos Minayo et al. Trabalho e Conhecimento: dilemas na educação do trabalhador. 6. ed. São Paulo: Cortez, p. 39-58, 2012.

RAMOS, M. Concepções e práticas pedagógicas nas escolas técnicas do sistema único de saúde: fundamentos e contradições. Revista Trab. Educ. Saúde, v. 7, suplemento, Rio de Janeiro, p. 153-173, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1981-77462009000400008&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 03 jun. 2020.

RIFKIN, J. The third industrial revolution: how lateral power is transforming energy, the economy and the world. New York: St. Martin's Griffin, 2011.
SCHWAB, K. A quarta revolução industrial.1. Ed. São Paulo: Edipro, 2016.

VENTURINI, O. J.; PIRANI, M. J. Eficiência energética em sistemas de refrigeração comercial e industrial. Rio de Janeiro: ELETROBRAS, 2005.

VIGOTSKI, L. S.A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VIGOTSKI, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VIGOTSKI, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 13. ed. Tradução: Maria da Pena Villalobos. São Paulo: Ícone, p. 103-117, 2014.

YOUNG, M. F. D. Para que servem as escolas? Educação & Sociedade, v. 28, n. 101, p. 1287-1302, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v28n101/a0228101.pdf. Acesso em:03 jun. 2020.
Publicado
2020-12-19
Como Citar
ARRUDA, F. P. DE; ZANOTELLO, M. Educação Profissional e Tecnológica. Revista Labor, v. 2, n. 24, p. 24-45, 19 dez. 2020.
Seção
Dossiê