A INFLUÊNCIA DA MUDANÇA NA CULTURA E NO CLIMA ORGANIZACIONAL: O CASO DO INSTITUTO FEDERAL DA PARAÍBA (IFPB), CAMPUS SOUSA

  • Joselma Mendes de Sousa Carneiro Instituto Federal da Paraíba - IFPB
  • Wilson Honorato Aragão Universidade Federal da Paraíba - UFPB
  • Maria das Graças Gonçalves Vieira Guerra Universidade Federal da Paraíba - UFPB http://orcid.org/0000-0002-6943-0338
Palavras-chave: Organização pública, Cultura Organizacional, Clima, Mudança, Identidade, organization. Organizational culture, Climate, Change, Identity,

Resumo

Este trabalho trata da mudança implantada pela Lei nº 11.892/2008 que integrou as Escolas Técnicas, Agrotécnicas e Centros Federais de Educação para a formação dos Institutos Federais de Educação no Brasil. Na Paraíba, a Escola Agrotécnica Federal de Sousa passou a ser o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus Sousa foi objeto desta pesquisa. O objetivo foi analisar a influência da mudança sobre a cultura e o clima organizacional do IFPB, Campus. A metodologia utilizada foi o estudo de caso e a estratégia qualitativa com utilização da entrevista e do questionário. Portanto, a mudança influenciou na cultura organizacional e no clima organizacional, modificando crenças, rituais, valores e que, apesar de estar em um estágio avançado, a organização ainda não tem uma identidade real definida, necessitando que haja um processo mais efetivo de socialização da identidade formal para que isto ocorra.

Abstract

This work deals with the change implemented by Law 11,892 / 2008 that integrated the Technical Schools, Agrotechnics and Federal Centers of Education for the formation of the Federal Institutes of Education in Brazil. In Paraíba, the Federal Agro-technical School of Sousa became the Federal Institute of Paraíba (IFPB), Campus Sousa was the object of this research. The objective was to analyze the influence of the change on the culture and the organizational climate of the IFPB, Campus. The methodology used was the case study and the qualitative strategy using the interview and the questionnaire. Therefore, the change has influenced the organizational culture and the organizational climate, modifying beliefs, rituals, values and that, despite being at an advanced stage, the organization does not yet have a definite real identity, necessitating a more effective process of socialization of the organization. Formal identity for this to occur.

Biografia do Autor

Joselma Mendes de Sousa Carneiro, Instituto Federal da Paraíba - IFPB
Mestre em Gestão nas organizações Aprendentes – MPGOA- UFPB e Chefe do Dept. Educação Superior do Instituto Federal da Paraíba- Campus Sousa.
Wilson Honorato Aragão, Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Graduado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Federal da Paraíba (1980), Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (1994) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2002). Atualmente é professor Associado II da Universidade Federal da Paraíba e Diretor do Centro de Educação/UFPB (2013-2016). Líder do grupo de pesquisa Exclusão, Inclusão e Diversidade. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Políticas Públicas, Politicas de Ações Afirmativas, Movimentos Sociais, atuando nos seguintes temas: Educação, Mercado de Trabalho, Política de Formação de Professores, Gestão Educacional, Educação a Distância, Educação Física e História e Cultura Afro-brasileira.
Maria das Graças Gonçalves Vieira Guerra, Universidade Federal da Paraíba - UFPB
Pós-Doutoranda pela Universidade do Porto - Portugal, sob supervisão da Professora Catedrática Dra. Carlinda Leite (2018 -em andamento). Possui Doutorado em Educação (UFPB-2007), Mestrado em Administração (UFPB-2003), Especialização em EaD (UNIGRAN-EaD-2010), Bacharelado em Ciências Contábeis (UFPB-2000) e Licenciatura em Pedagogia (UNIGRAN-EaD-2012). Atualmente é Professora Associada I do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba, Professora dos quadros permanentes dos Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e de Políticas Públicas, Gestão e Avaliação da Educação Superior (MPPGAV) da UFPB. Atualmente é a Representante dos Coordenadores do Centro de Educação na Comissão Própria de Avaliação - CPA da UFPB. É Avaliadora ad doc de Cursos Superiores na Área de Ciências Contábeis, Administração e Pedagogia (SINAES/INEP/MEC). Líder do Grupo de Pesquisa GAES, que abarca investigações do campo na área de avaliação da educação superior, perpassado pelas políticas públicas, gestão e práticas educativas. Foi Coordenadora Pró-tempore e Vice-Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas, Gestão e Avaliação da Educação Superior da UFPB. Foi Coordenadora Pró-tempore do curso de Pedagogia EaD da UAB-UFPB. Foi Professora da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2009-2015). Prestou Consultoria para a UNESCO/MEC, na área de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Tem experiência na área de Pedagogia, Educação a Distância, Avaliação do Ensino Superior, Administração e Contabilidade, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação do ensino superior, gestão, pedagogia e educação a distância.

Referências

ALEXANDRINO, Marcelo. Direito Administrativo descomplicado. 19 ed. rev.

e atual. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: MÉTODO, 2011.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. Brasília: Liber Livro Editora, 3 ed., 2008.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BORGES, Renata Simões Guimarães e; MARQUES, Antonio Luiz. Gestão da mudança: uma alternativa para a avaliação do impacto da mudança organizacional. R. Adm. FACES Journal Belo Horizonte v. 10 n. 1 p. 95-113. Jan/mar 2011. ISSN 1984-6975 (on line). Acesso em: 06 de jun de 2016.

BRASIL. Lei nº 11.892, publicada em 29/12/2008. Diário Oficial da República do Brasil. Poder Executivo, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm >. Acesso em: 25 mar. 2016.

BRESSER-PEREIRA, L. C. Da administração pública burocrática à gerencial. Revista do Serviço Público, v. 120, n.1, 1996.

CHAVES, Rossana Costa. Resistência à mudança: um estudo das relações entre moderadores individuais e organizacionais, atitudes e comportamentos de servidores de uma instituição pública em processo de mudança. Originalmente apresentada como dissertação (mestrado), Universidade Federal de Minas Gerais, 2005.

DUTRA, Joel Souza. A utopia da mudança das relações de poder na gestão de recursos humanos in Cultura e poder nas organizações. Org. FLEURY, M. Teresa Leme 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2015.

FLEURY, Maria Tereza et al. Cultura e poder nas organizações. 2ª Ed. São Paulo: Atlas, 2015.

FLICK, Uwe. Qualidade na pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

_________. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução Joice Elias Costa. 3 Ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise de Conteúdo. 4ª ed. Brasília: Líber livro editora, 2012.

FREITAS, Alexandre Borges de. Traços brasileiros para uma análise organizacional... in Cultura Organizacional e Cultura Brasileira. Org. MOTTA, Fernando C. Prestes. 1. Ed., 6 reimpressão. São Paulo: Atlas, 2006.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

_______. Estudo de caso. São Paulo: Atlas, 2009.

HELDER, Desiree Louise; CASTRO, André Luis de. Satisfação do servidor público no trabalho: um estudo de caso nos Centros de referência de Assistência Social de Paranavaí. (artigo) UNOPAR Cient. Ciênci. Jurid. Empres., Londrina V.16 n.2, p. 192-198, set 2015 (on line). Acesso em: 21 nov. 2016.

INSTITUTO FEDERAL DA PARAÍBA. Plano De Desenvolvimento Institucional Do IFPB - PDI 2015-2019. Disponível em: <http://www.ifpb.edu.br/institucional/pdi/PDI_2015_2019.pdf/view > Acesso em: 18 ago. 2016.

LOPES, Jorge. O fazer do trabalho científico em ciências sociais aplicadas. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2006.

LÜCK, Heloisa. Gestão da Cultura e do clima Organizacional da escola. 2. ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2015. (Série Cadernos de Gestão).

LUPPI, Galvani. Cultura Organizacional: passos para a mudança. Belo Horizonte: Luzazul Editorial, 1995.

MACEDO, Ivanildo Izaias de; RODRIGUES, Denize Ferreira et. al. Aspectos comportamentais da Gestão de Pessoas. 9. Ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2007.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14. ed. - São Paulo: Hucitec, 2014.

_________, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. ed. - Petrópolis, RJ: Vozes, 2015. (Coleção temas sociais).

MÓL, Anderson Luiz Resende et al. Clima Organizacional na Administração Pública: um estudo da Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos do Rio Grande do Norte. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.

MORGAN, Gareth. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 2010.

MOTTA, Paulo Roberto. Transformação organizacional: a teoria e a prática de inovar. Rio de Janeiro: Qualitymark Ed., 1999.

NEGREIROS, Daniel Pinto. A cultura organizacional identificada através dos valores e práticas organizacionais. Dissertação (Mestrado) – Universidade Potiguar. Natal, 2011, 85f.

OLIVER, Marilene. Planejamento estratégico e gestão de recursos humanos: casos e descasos nas universidades federais. In: Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós Graduação em Administração, Anais, Campinas: ENANPAD, 2001.

OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento estratégico: conceitos, metodologias e práticas. 19. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

PACHECO, Eliezer. Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. São Paulo: Editora Moderna, 2011.

PAULA, Ana Paula Paes de. Por uma nova gestão pública: limites e potencialidades da experiência contemporânea. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

SANTOS, Jorge Luiz dos. O que é cultura. 10 ed. São Paulo: Brasiliense, 1991.

SCHEIN, Edgar H Marioti. – S. Cultura Organizacional e liderança. Tradução Ailton Bonfim Brandão. Revisão técnica Humberto. São Paulo: Atlas, 2009.

SOUZA, Carla Patrícia da Silva. Cultura e clima organizacional: compreendendo a essência das organizações. Curitiba: Intersaberes, 2014.

SROUR, Robert Henry. Poder, cultura e ética nas organizações: o desafio das formas de gestão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

______. Poder, Cultura e ética nas organizações. 3ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

SILVA, Reinaldo O. Teorias da administração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2008.

TEIXEIRA, Lucia Helena Gonçalves. Cultura Organizacional e projeto de mudança em escolas públicas. Campinas, SP: Autores Associados, São Paulo, SP: UMESP: ANPAE, 2002.

TACHIZAWA, Takeshy. Gestão de instituições de ensino. 4 ed. Ver e ampl. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

WEBER, Max. Economia e Sociedade. Vol 2. 1 Ed. Brasília: Editora UNB, 1999.

WOOD JR., Thomaz (Coord). Mudança organizacional: aprofundando temas atuais em administração de empresas. 5 Ed. São Paulo: Atlas, 2009. 328p.

Publicado
2017-12-31
Seção
Artigos