PSICOLOGIA ESCOLAR E EDUCACIONAL NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA: CONSTRUINDO PRÁTICAS CRÍTICAS

Antonio Alan Vieira Cardoso, Elenilce Gomes de Oliveira

Resumo


A atuação do psicólogo no campo ainda pouco desbravado da educação profissional e tecnológica é desafiadora visto que são poucas as experiências consolidadas na área e, portanto, os referenciais de prática profissionais são escassos. Partindo dessa realidade o presente trabalho tem como objetivo apresentar e discutir práticas em psicologia escolar e educacional desenvolvidas no contexto do Instituto Federal do Ceará (IFCE), buscando aprofundar os estudos já realizados e ampliar o quadro de produções teórico-práticas da área. As informações e questão de análise, objeto do presente trabalho, foram levantadas em pesquisa qualitativa com dezesseis psicólogos do IFCE que participaram de entrevista semiestruturada que buscava abordar a atuação desses profissionais, os desafios da prática cotidiana e suas estratégias de superação dos entraves do contexto de trabalho. Os resultados apontam para três eixos principais de atuação: acompanhamento psicológico individual; execução de campanhas com demais profissionais da Assistência Estudantil e; desenvolvimento e elaboração de projetos com foco em discentes e comunidade acadêmica. Esse conjunto de práticas reflete os processos de transformação pelos quais passa a atuação em psicologia escolar e educacional na educação profissional, científica e tecnológica.

Palavras-chave


Psicologia Escolar e Educacional; Educação Profissional e Tecnológica; Atuação do Psicólogo.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, M. A. M. Psicologia Escolar e Educacional: história, compromissos e perspectivas. Psicol. Esc. Educ. (Impr.), Campinas, v. 12, n. 2, p. 469-475, 2008. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2019.

BERTOLLO-NARDI, M. O trabalho do psicólogo em um campus do IFES: possibilidades e desafios de uma prática. 2014. 199f. Tese (Doutorado em Psicologia) – UFES, Vitória, 2014. Disponível em: < http://repositorio.ufes.br/handle/10/1588>. Acesso em: 03 abr. 2019.

BONI, V.; QUARESMA, S. J. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC. Vol. 2 nº 1 (3), janeiro-julho/2005, p. 68-80. Disponível em: .Acesso em: 03 abr. 2019.

DAVID, M. M. Atuação da psicologia escolar no Instituto Federal de Goiás: concepções e práticas. 2017. xiii, 125 f., il. Dissertação (Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde) — Universidade de Brasília, Brasília, 2017. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2019.

FEITOSA, L. R. C. Psicologia escolar nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: contribuições para a atuação na educação superior. 2017. 299 f., il. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde) — Universidade de Brasília, Brasília, 2017. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2019.

FEITOSA, L. R. C.; MARINHO-ARAÚJO, C. M. O papel do psicólogo na educação profissional e tecnológica: contribuições da Psicologia Escolar. Estud. psicol. Campinas, v. 35, n. 2, p. 181-191, 2018. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-166X2018000200181&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 03 abr. 2019.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IFCE. Regulamento da Política de Assistência Estudantil do IFCE. Fortaleza, 2015. Disponível em: < https://ifce.edu.br/espaco-estudante/assistencia-estudantil/arquivos/regulamento-da-politica-de-assistencia-estudantil-do-ifce.pdf> Acesso em: 04 abr. 2019.

MARINHO-ARAÚJO, C. M. Psicologia Escolar: pesquisa e intervenção. Em Aberto, Brasília, v. 23, n. 83, p. 17-35, mar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2019.

OLIVEIRA, R. C. N. Avaliação do serviço de psicologia da assistência estudantil no Instituto Federal do Ceará. 2017.109f. - Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas e Gestão da Educação Superior) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza (CE), 2017. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2019.

PATTO, M. H. S. Para uma crítica da razão psicométrica. Revista Psicologia USP, v.8, n1. São Paulo: Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, 1997. P. 47-62. Disponível

em: . Acesso em: 03 abr. 2019.

PREDIGER, J. Interfaces da psicologia com a educação profissional, científica e tecnológica: quereres e fazeres. 2010. 86 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social e Institucional) - Programa de pós-graduação em Psicologia Social e Institucional, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2010. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2019.

TANAMACHI, E. R.; MEIRA, M. E. M.. A Atuação do Psicólogo como Expressão do Pensamento Crítico em Psicologia e Educação. In: M. E. M. MEIRA; M. A. M. ANTUNES (Orgs.), Psicologia escolar: Práticas Críticas. (pp. 11-62) São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

TITON. A. P.; ZANELLA, A. V. Revisão de literatura sobre psicologia escolar na educação profissional, científica e tecnológica. Psicologia Escolar e Educacional, SP. Volume 22, Número 2, Maio/Agosto de 2018: 359-368. Disponível: . Acesso em: 03 abr. 2019.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento das funções psicológicas superiores. São Paulo: Martins Fontes, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.29148/labor.v1i21.40951

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Labor

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Endereço: Rua Marechal Deodoro, 750 - Quadra da FACED - Prédio do NUPER - Benfica -

CEP 60020-060 - Fortaleza - CE - Ver mapa
Fone: (85) 3366 7435 Fone: +55 (85): 99939-7124

Prédio do NUPER - Térreo

Email : labor@ufc.br

 

Website Hit Counter