As memórias institucionais e a formação integral em um curso técnico na modalidade subsequente:

os estudantes conhecem a instituição que os profissionaliza?

  • Marilanes Gomes de Jesus Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro
  • Gabriela Ventura da Silva Nascimento
Palavras-chave: Educação Profissional e Tecnológica. Memórias Institucionais. Formação Integral.

Resumo

A Educação profissional e Tecnológica está ancorada na concepção de formação integrada que, além de superar a dualidade educacional, pretende uma formação humana integral. Dessa forma, este artigo tem por objetivo promover a reflexão sobre a importância das memórias institucionais para o discente em formação. A partir de uma abordagem qualitativa de cunho exploratório, se buscou investigar o conhecimento discente, em um curso subsequente, quanto às memórias institucionais em um instituto de federal da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Assim, seguindo a perspectiva de formação integral na Educação Profissional e Tecnológica, as discussões buscaram a reflexão sobre a importância e as contribuições do acesso às memórias institucionais durante o processo formativo e o papel institucional neste contexto. A pesquisa reafirmou a importância da revisitação às memórias institucionais, bem como revelou a relevância da difusão destas no ambiente escolar como uma das possibilidades para o fortalecimento da formação integral dos estudantes. Os resultados revelaram que, apesar do pouco conhecimento dos participantes sobre a instituição, eles foram receptivos à proposta e demonstraram interesse pelo tema, atribuindo importância de tal informação para sua formação.

 

Biografia do Autor

Marilanes Gomes de Jesus, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro

Licenciada em Letras pela Universidade Estácio de Sá, com pós-graduação lato sensu em Metodologias do Ensino da Língua Portuguesa pela mesma Instituição de Ensino. Mestranda pelo Programa de Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT), no Instituto Federal do Rio de Janeiro-Campus Mesquita. Técnica Administrativa em Educação, no cargo de assistente em administração, no  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro - Campus São Gonçalo.

Gabriela Ventura da Silva Nascimento

Professora do Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Rio de Janeiro IFRJ. Doutora em Educação em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (NUTES)/UFRJ. Mestre em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz / Instituto Oswaldo Cruz. Licenciada em Ciências Biológicas pela UFRJ. Docente do Programa de pós-graduação Lato sensu em Educação e Divulgação Científica do Campus Mesquita/IFRJ e docente do Programa de Mestrado em Rede em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT). Desenvolve pesquisa, extensão e ensino nas áreas da Educação Ambiental, Educação em Ciências, Divulgação Científica e Educação Profissional e Tecnológica.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.
BRASIL. Constituição: República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2020.
_____________. Ministério da Educação. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2020.
_____________. Ministério da Educação. Lei Nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de educação Profissional, Científica e Tecnológica. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htm> Acesso em: 23 de jun.2020.
CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e identidade. Revista Trabalho Necessário. Ano 3.n.3, 2005.
_____________. Arquivos da Memória e da Educação – Centros de Memória e Formação Integrada para não apagar o futuro. In: A pesquisa Histórica em trabalho e educação. REIS, Ronaldo Rosas (Orgs). Brasília: Liber Livro Editora, 2010.
_____________. RAMOS, Marise. Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil: dualidade e fragmentação. Revista Retratos da Escola. Brasília, v. 5, n. 8, p. 27-41, jan./jun. 2011. Disponível em: Acesso em: 10 de mai.2020.
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
FRIGOTTO, Gaudêncio. CIAVATTA, Maria. RAMOS, Marise. A educação de trabalhadores no Brasil contemporâneo: um direito que não se completa. Germinal: Marxismo e Educação em Debate. Salvador, v. 6, n. 2, p. 65-76, dez. 2014.
_____________. Educação omnilateral. In: CALDART, Roseli Salete. et al. (org.). Dicionário da educação do campo. Rio de Janeiro: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; São Paulo: Expressão Popular, 2012.
_____________. CIAVATTA, Maria. RAMOS, Marise. “O trabalho como princípio educativo no projeto de educação integral de trabalhadores”, In: Educação Integral e sistema de reconhecimento e certificação educacional. COSTA, Hélio da e CONCEIÇÃO, Martinho da (Orgs). São Paulo: CUT, 2005.
GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa Social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2010.
HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais LTDA, 1990.
INSTITUTO FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Plano do Curso Técnico em Segurança do Trabalho. Disponível em: https://portal.ifrj.edu.br/sites/default/files/IFRJ/Cursos%20M%C3%A9dio%20%7C%20T%C3%A9cnico/plano_de_curso_tecnico_em_seg_do_trab_2013_marco.pdf>. Acesso em: 19 jun. 2019.
_____________.Matriz Curricular do Curso Técnico em Segurança do Trabalho Concomitante/Subsequente ao Ensino Médio – 2015. Disponível em: https://portal.ifrj.edu.br/sites/default/files/IFRJ/Cursos%20M%C3%A9dio%20%7C%20T%C3%A9cnico/matriz_sg.pdf Acesso em: 19 jun. 2019.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Tradução Bernardo Leitão... [et al.] Campinas, SP Editora da UNICAMP, 1990.
NORA, Pierre. Entre Memória e História: a problemática dos lugares In: Projeto História. São Paulo: PUC, n. 10, pp. 07-28, dezembro de 1993.
PACHECO, Eliezer Moreira. Os Institutos Federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Natal: IFRN, 2010.
RAMOS, Marise. Concepção do ensino médio integrado. Texto apresentado em seminário promovido pela Secretaria de Educação do Estado do Pará: maio/2008. Disponível em: https://tecnicadmiwj.files.wordpress.com/2008/09/texto-concepcao-do-ensinomedio-integrado-marise-ramos1.pdf. Acesso em: 20 jun. 2020.
Publicado
2020-12-21
Como Citar
JESUS, M. G. DE; NASCIMENTO, G. V. DA S. As memórias institucionais e a formação integral em um curso técnico na modalidade subsequente: . Revista Labor, v. 2, n. 24, p. 396-416, 21 dez. 2020.
Seção
Dossiê