Reflexões sobre o planejamento e o processo de ensino-aprendizagem:

o caso dos professores de informática da Educação Profissional e Tecnológica

  • Ruan Barroso Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)
  • Andressa Pereira Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)
  • Dermevaldo Marques Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)
  • Fernanda Bezerra Mateus Martins Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)
  • Shirleide Pereira da Silva Cruz Universidade Federal de Brasília (UnB)
  • Yago Ferreira Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)
Palavras-chave: Planejamento, Ensino-aprendizagem, Professor de informática, Educação Profissional e Tecnológica

Resumo

Considerando o planejamento como um elemento fundamental para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem este artigo propõe refletir sobre o planejamento dos professores de informática da educação profissional e tecnológica com o objetivo de compreender as contribuições com o processo ensino-aprendizagem dos educandos. Utilizou-se como metodologia a abordagem qualitativa, com realização de entrevista semiestruturada com três professores de informática. A análise dos dados se deu pela técnica de Aguiar e Ozella (2006) organizada pelos pré-indicadores e indicadores de forma a chegar nas sínteses dos núcleos de significação do objeto, o que nos possibilitou realizar uma análise empírica considerando os quatro núcleos que emergiram do nosso objeto, são eles: Núcleo 1: Considerações sobre o uso da práxis em busca do rompimento do ensino tradicional; Núcleo 2: Estratégias Metodológicas diferenciadas na construção do conhecimento do discente; Núcleo 3: Avaliação como processo de sondagem e de compreensão dos conteúdos; Núcleo 4: A importância da relação professor-aluno e a motivação dos alunos em sala de aula.Verificou-se que os professores procuram organizar seu planejamento de forma aberta e flexível levando em consideração a realidade do educando e buscando estratégias que possibilitam tornar o processo de ensino-aprendizagem mais significativo.

Biografia do Autor

Ruan Barroso, Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)

Acadêmico de Licenciatura em Computação pelo Instituto Federal de Brasília (IFB) e membro do Projeto LabKids. Interesse pelas áreas de Pensamento Computacional, Gamificação, Criatividade, Segurança, Design e Tecnologia. Possuo um artigo publicado no Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE 2019) que é um evento anual da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). Já realizei duas (02) palestras na Campus Party, além de ser oficineiro em outros eventos. Atualmente, participo do Projeto LabKids e estou dando prosseguimento no trabalho apresentado no CBIE.

Andressa Pereira, Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)

Acadêmica, atualmente cursando licenciatura em computação no Instituto Federal de Brasília (IFB). Interessada nas áreas de designer, inteligência artificial, desenvolvimento de sites, aplicativos e projetos voltado para crianças entre outros.

Dermevaldo Marques, Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)

Licenciando em computação pelo Instituto Federal de Brasília.Participou como Residente no Programa da Residência Pedagógica, Edital nº 6/2018, da CAPES), no período de 6-2018 a 1/2020, atuando no subprojeto multidisciplinar que envolveu as licenciaturas de física e computação, executando projeto interventivo e atuando no curso FIC como docente.

Fernanda Bezerra Mateus Martins, Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)

Licenciada em Pedagogia pela Faculdade Albert Einstein (2011) e em Letras pela Faculdade Cenecista de Brasília (2006). Especializou-se em Psicopedagogia pela Faculdade Albert Einstein (2010). Mestre em Educação pela Universidade de Brasília (2019). Trabalhou na Secretaria Municipal de Educação em Águas Lindas - Goiás e atualmente é professora EBTT no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) no campus Taguatinga, leciona nos cursos de Licenciatura em Computação e em Física. Tem atuado como Membro do Núcleo de Atendimento a Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE). Participa do Grupo de Estudos e Pequisa sobre Formação e Atuação de Pedagogos/Professores - GEPFAPe - pela Faculdade de Educação da Universidade de Brasília.

Shirleide Pereira da Silva Cruz, Universidade Federal de Brasília (UnB)

Possui graduação em Pedagogia(2001), Mestrado(2005) e Doutorado(2012) em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é Professora Adjunta da Universidade de Brasília no Departamento de Planejamento e Administração. Integra como formadora o Centro de Estudos em Educação e Linguagem da UFPE. É pesquisadora do Grupos de Estudo e Pesquisa sobre atuação e formação do professor/Pedagogo- GEPFAPe. Atua principalmente nos seguintes temas: organização da educação brasileira e legislação educacional, políticas e práticas de formação de professores,profissionalização docente, ensino de história, memória e alfabetização. Desde 2014 é vinculada ao Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade de Brasília na Linha de Pesquisa: Profissão docente, currículo e avaliação.

Yago Ferreira, Instituto Federal De Brasília - Campus Taguatinga (IFB - CTAG)

Estudo Ciência da Computação no Instituto Federal de Brasília, sou formando em inglês pelo CILC, me interesso pelas áreas de games mais especificamente game design

Referências

AGUIAR, Wanda Maria J.; OZELLA, Sergio. Apreensão dos sentidos: aprimorando a proposta dos núcleos de significação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 94, n. 236, p. 299-322, jan./abr. 2013.
AGUIAR, Wanda Maria J.; OZELLA, Sergio. Núcleos de significação como instrumento para a apreensão da constituição dos sentidos. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 26, n. 2, p. 222-245, jun. 2006.
AGUIAR, Wanda Maria J.; SOARES, Júlio Ribeiro; MACHADO, Virgínia Campos. Núcleos de significação: uma proposta histórico-dialética de apreensão das significações. Cadernos de Pesquisa, v.45, n.155, p.56-75, 2015.
BENTO, Claudia Regina Spolador. Avaliação da aprendizagem: aspectos relevantes da avaliação diagnóstica, formativa e somativa na aprendizagem escolar, p. 9, 2014.
BIANCHI, Sara Rebecca. A importância da motivação na aprendizagem no ensino fundamental. 2011. Disponivel em: . Acesso em: 06 jun. 2020.
BORDENAVE, Juan Díaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias de ensino-aprendizagem . Petrópolis, RJ: Vozes, 2002
BRITO, Claudirene; XXXX. Conhecimentos docentes necessários a formação e atuação na educação profissional: reflexões de docentes do Instituto Federal de Brasília. Anais do IV Colóquio nacional, I Colóquio internacional: a produção do conhecimento em educação profissional, 2017. Disponível em: . Acesso em: 22 jun 2020.
CAMARGO, Wanessa Fedrigo. Avaliação da aprendizagem no ensino fundamental. Monografia apresentada na Universidade Estadual de Londrina, p. 10, 2010.
XXXX, Professor polivalente: profissionalidade docente em análise. 1. ed, Curitiba: Appris, 2017.
ECCHELI, Simone Deperon. A motivação como prevenção da indisciplina. Educar, Curitiba, n.32, p.199-213, jan. 2008
ENGELMANN, Erico. A motivação de alunos dos cursos de artes de uma universidade pública do norte do Paraná. 2010. Disponível em: Acesso em: 09 mai. 2020
FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. 35. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.
FREIRE, Paulo.Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e terra, 2011.
GUIMARÃES, Sueli Édi R. Motivação intrínseca, extrínseca e o uso de recompensas em sala de aula. In: BZUNECK, José Aloyseo; BORUCHOVITCH, Evely. A Motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 2010.
JONNAERT, Philippe. Criar condições para aprender: o socioconstrutivismo na formação de professores. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.
LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 2018.
LIBÂNEO, José Carlos. O essencial da Didática e o trabalho do professor: em busca de novos caminhos. Goiânia, 2001.
MARCUSCHI, Beth; SUASSUNA, Lívia. Avaliação em língua portuguesa: contribuições para a prática pedagógica. Belo Horizonte: Autêntica, p. 34, 2007.
MORALES, Pedro. A relação professor-aluno. São Paulo. Edições Loyola, 1999.
OLIVEIRA, B. C. O trabalho docente na verticalização do Instituto Federal de Brasília. 2016. 170 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2016.
PACHECO, Eliezer Moreira; PEREIRA, Luiz Augusto Caldas; SOBRINHO, Moisés Domingos. Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: Limites e possibilidades. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 16, n. 30, p. 71-88, jan./jun. 2010
PILETTI, Claudino. Didática Geral. Campinas - SP: Editora Ática, 2004.
SANT’ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar? Como avaliar?: Critérios e instrumentos. 7. ed. Vozes. Petrópolis, p. 34, 2001.
SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia. 25 ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1991.
SILVA, Eliane Paganini da. A profissionalização docente: identidade e crise. 2006. 224 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2006. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2020
THIESEN, Juares S. A interdisciplinaridade como um movimento articulador no processo ensino-aprendizagem. Rev. Bras. Educ., v. 13, n. 39, p. 545-554, 2008.
VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da Práxis. 2ª edição. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1977.
VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Filosofia da práxis. São Paulo: Expressão Popular, 2007.
Publicado
2020-12-21
Como Citar
BARROSO, R.; PEREIRA, A.; MARQUES, D.; MARTINS, F. B. M.; CRUZ, S. P. DA S.; FERREIRA, Y. Reflexões sobre o planejamento e o processo de ensino-aprendizagem:. Revista Labor, v. 2, n. 24, p. 465-487, 21 dez. 2020.
Seção
Dossiê