ABORDAGEM LINGUÍSTICO-ECOSSISTÊMICA DA LINGUAGEM RURAL: UMA PRIMEIRA APROXIMAÇÃO

Autores

  • Elza Kioko Nakayama Nenoki do Couto

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar alguns dos primeiros resultados de uma pesquisa sobre a variedade do dialeto rural brasileiro falada no povoado de Major Porto, município de Patos de Minas. As bases teóricas e a metodologia são as da linguística ecossistêmica, uma das variantes da ecolinguística. Ele apresenta alguns dos principais conceitos da teoria que serão utilizados na pesquisa. Apresenta também alguns dos primeiros resultados já encontrados na área da sintaxe, da fonologia e da léxico-semântica. Esses dados foram coletados junto a duas informantes. O pano de fundo de toda a investigação é mostrar o que o dialeto tem, não o que ele não tem, como “ausência de concordância”, focalizando exclusivamente nele, não nele comparativamente à “língua padrão”.

Palavras-chave: Dialetos rurais. Dialetos urbanos e estatal. Ecolinguística. Linguística ecossistêmica.
Método da focalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-03

Como Citar

COUTO, Elza Kioko Nakayama Nenoki do. ABORDAGEM LINGUÍSTICO-ECOSSISTÊMICA DA LINGUAGEM RURAL: UMA PRIMEIRA APROXIMAÇÃO. Revista de Letras, [S. l.], v. 2, n. 37, p. 79–88, 2018. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/revletras/article/view/49182. Acesso em: 19 jul. 2024.