A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL COMO POSSIBILIDADE DE RESSOCIALIZAÇÃO DOS JOVENS EM CUMPRIMENTO DE MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS

  • Stephanie Freires Bastos universida tecnologica federal do parana
  • Mario Lopes Amorim Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
Palavras-chave: Medidas Socioeducativas, Mundo do trabalho, Qualificação Profissional, Ressocialização,

Resumo

Este artigo tem por objetivo contribuir para a discussão de medidas político-pedagógicas direcionadas a jovens considerados infratores, as quais têm por finalidade assegurar ao jovem o direito à inserção no mundo do trabalho por meio da educação voltada à profissionalização qualificada. Para reforçar as diretrizes do ECA, bem como ampliar a aplicabilidade das medidas socioeducativas para jovens infratores, foi sancionada a Lei n° 12.594, de 12 de janeiro de 2012, que institui o SINASE, criado com a finalidade de regulamentar a execução de medidas pedagógicas destinadas a adolescentes praticantes de atos infracionais inimputáveis. Trata-se de uma revisão bibliográfica, considerando a relação entre qualificação profissional e ressocialização a partir do referencial metodológico do materialismo histórico dialético, o qual possibilita a aproximação não só da aparência dos fenômenos, mas também da essência da realidade, neste caso vinculado à compreensão da aplicação das medidas socioeducativas relacionados à qualificação para o mundo do trabalho dos jovens infratores. Ao jovem em cumprimento de medida socioeducativa, todas as ações devem ter como objetivo interferir de maneira positiva e não apenas de forma punitiva, no processo de desenvolvimento educativo, mas também buscando a sua integração social.

ABSTRACT

This article aims to contribute to the discussion of political-pedagogical measures directed at teenagers considered offenders, which aim to ensure the teenager the right become inserted in the world of work through education aimed at professionalization qualified. To strengthen the ECA guidelines, as well as expand the applicability of educational measures for young offenders, was sanctioned the law number 12.594, of  January 12th, 2012, establishing the SINASE, created with the purpose of regulating the implementation of measures aimed at teaching teenagers practicing unimputable infractional deeds. This is a literature review, considering the relationship between professional training and re-socialization from the methodological referential of the historical dialectic materialism, which makes the approach not only the appearance of phenomena, but also the essence of reality, in this case linked to the understanding of socio-educational measures related to qualification for the world of work of young offenders. The teenagers in fulfillment of socio-educational measure, all actions must aim to interfere in a positive way and not just punitive way, in the process of developing educational, but also seeking your social integration.

Biografia do Autor

Stephanie Freires Bastos, universida tecnologica federal do parana
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
Mario Lopes Amorim, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
Docente do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Referências

BRASIL. Constituição (1988). Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outas providências. Diário Oficial da União República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 16 jul. 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. Lei n. 12.594, de 18 de janeiro de 2012. Institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE), regulamenta a execução das medidas socioeducativas destinadas a adolescente que pratique ato infracional. Diário Oficial da União República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 19 jan. 2012. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12594.htm>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. MDS. CNAS. Resolução nº 109, de 11 de novembro de 2009. Aprova a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. Diário Oficial da União República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 25 nov. 2009. Disponível em: < http://www.mds.gov.br/webarquivos/legislacao/assistencia_social/resolucoes/2009/Resolucao%20CNAS%20no%20109-%20de%2011%20de%20novembro%20de%202009.pdf>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. MEC. CNE/CP. Resolução nº 1, de 30 de maio de 2012. Estabelece Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rcp001_12.pdf>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. MEC. SECADI. DPEDHUC. CGDH. Nota Técnica nº 38/2013. Orientação às Secretarias Estaduais de Educação para a implementação da Lei nº 12.594, de 18 de janeiro de 2012, que institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). Disponível em: < http://ens.sinase.sdh.gov.br/ens2/images/conteudo/nota%20te%CC%81cnica%2038%20_%20sinase.pdf>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. MEC. SETEC. Educação profissional técnica de nível médio integrado ao ensino médio, Documento Base. Brasília, MEC, 2007.

BRASIL. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. SDH. Resolução CONANDA nº 46, de 29 de outubro de 1996. Regulamenta a execução da medida sócio-educativa de internação prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei nº 8.069/90. Disponível em: < https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=95825>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. SDH. Resolução CONANDA nº 47, de 06 de dezembro de 1996. Regulamenta a execução da medida sócio-educativa de semiliberdade, a que se refere o art. 120 do Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei nº 8069/90. Disponível em: < https://www.angra.rj.gov.br/downloads/SAS/sinase/resolucao_conanda_n47_1996.pdf> . Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. SDH. Resolução CONANDA nº 160, de 18 de novembro de 2013. Aprova o Plano Nacional de Atendimento Socioeducativo. Disponível em: < http://dh.sdh.gov.br/download/resolucoes-conanda/res-160.pdf>. Acesso em: 27 jul. 2018.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos. Levantamento Anual SINASE 2013: Privação e Restrição de Liberdade, Brasília: SDH, 2015.

BRASIL. Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE. Brasília: CONANDA, 2006.

COSTA, A. C. G. Por uma política nacional de execução das Medidas Socioeducativas: conceitos e princípios norteadores. Brasília: Secretaria Especial de Direitos Humanos, 2004.

FERRETTI, C. J. Considerações sobre a apropriação das noções de qualificação profissional pelos estudos a respeito das relações entre trabalho e educação. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v.25, n.87, mai/ago de 2004. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/es/v25n87/21463.pdf>. Acesso em: 04 set. 2016.

KUENZER, A. O trabalho como princípio educativo. Caderno de Pesquisa. São Paulo (68): 21-28, 1989.

MANACORDA, M. A. O princípio educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

NUNES, M. C.; BOSCO, G. P. Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE): Lei nº 12.594, de 18 de janeiro de 2012. Revista Jus Navegandi, São Paulo, ago. 2016. Disponível em:<https://jus.com.br/artigos/51212/sistema-nacional-de-atendimento-socioeducativo-sinase-lei-n-12-594-de-18-de-janeiro-de-2012>. Acesso em: 27 jul. 2018.

RAMOS, M. N. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Editora Cortez, 2001.

SAVIANI, Dermeval. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: FERRETTI, Celso J. et al. (Orgs.). Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 1994.

TARTUCE, G. L. B. P. Tensões e Intenções na Transição Escola-Trabalho: um estudo das vivências e percepções de jovens sobre os processos de qualificação profissional e (re)inserção no mercado de trabalho na cidade de São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2007.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação: o positivismo, a fenomenologia, o marxismo. São Paulo: Atlas, 1987.

Publicado
2018-08-28
Seção
Artigos