Espaços alternativos de educação para o trabalho

formação e prática dos educadores em contextos de vulnerabilidade social

  • Ana Maria Freitas Teixeira Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (UFRB/CECULT)
  • Ilzimar Gloria Ferreira Oliveira Universidade do Estado da Bahia -Uneb
Palavras-chave: Educação profissional. Organização não-governamental. Formação pedagógica. Juventude.

Resumo

O texto tem como objetivo tratar da oferta de educação profissional pelo terceiro setor a partir de resultados de pesquisa realizada junto a duas Organizações não Governamentais (Ong’s) localizadas na periferia da cidade do Salvador, capital da Bahia. A reflexão proposta considera que paralelamente a existência de uma rede federal estruturada em torno dessa modalidade educativa que, inclusive, conta com reconhecimento e prestigio é possível identificar a existência de uma outra ‘rede’ que direciona sua oferta de formação para o trabalho à uma população jovem caracterizada pela situação de vulnerabilidade. Se por um lado o perfil dos jovens atendidos distingue essas duas redes, por outro lado a oferta de formação para o trabalho é um ponto de convergência entre elas, apesar de todas suas especificidades. Essas especificidades, no entanto, não impedem que esses dois universos se confrontem com a questão da formação e da prática pedagógica de seus docentes e instrutores quando se trata de lidar com as interfaces entre educação e trabalho em situações de aprendizagem que envolvem as juventudes. Para tratar desses aspectos foram realizadas entrevistas narrativas com os responsáveis pelos cursos oferecidos pelas Ong’s pesquisadas.

Biografia do Autor

Ana Maria Freitas Teixeira, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (UFRB/CECULT)

Licenciada em Historia pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL), Bacharel em Ciências Socias (Sociologia) pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutora em Ciências da Educacão Sociologia - Université Paris 8. Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) no Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT). Coordenadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares e Formação Geral (NUVEM/CECULT) entre 2015-2017. Professora-orientadora do Programa de Pós-Graduação em Educação (NPGED) e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (NPGECIMA) da Universidade Federal de Sergipe entre (2008-2015). Participa dos Grupos de Pesquisa Educação e Contemporaneidade (Educon/UFS) e Formação e Investigação em Práticas de Ensino - FIPE. Atua nas áreas de Educação, Cultura, Trabalho, Juventude. Temas de pesquisa: ensino, transições educacionais e trajetórias sociais; ensino superior, culturas juvenis, relação com o saber.

Ilzimar Gloria Ferreira Oliveira, Universidade do Estado da Bahia -Uneb

Possui graduação em Ciências Sociais - Universidade Federal da Bahia (1985) e mestrado em Ciencias da Educaçao - Paedagoagische Hochschule Freiburg - Alemanha (1996). Doutora pela Universidade de Viena - Áustria (2016). É professora assistente da Universidade do Estado da Bahia, lotada no Campus XIV, vice diretora do Campus XIV e ex-coordenadora do Observatório da Educação Básica do Território do Sisal - OBEDUCS. Coordenadora do Curso de Licenciatura em História. Atuou como Profa.Substituta em Instituições do ensino superior, a saber, na Universidade Federal da Bahia, Universidade Estadual de Feira de Santana e na Faculdade Santíssimo Sacramento. Tem experiência na área de Educação e Sociologia, pesquisando e orientando trabalhos principalmente os seguintes temas: a relações sociais nas escolas, violência escolar, construção de identidade, exclusão e inclusão social e escolar, narrativas biográficas, educação de jovens.

Referências

BABEL, Helene. Praxis - das “Maoam” der universitaeren Lehrerinnenbildung. In Dzierzbicka, Agnieszka; Kubac, Richard; Elisabeth Sattler (orgs). Bildung Riskiert. Erziehungwissenschaftliche Markierungen. Viena: Loecker, 2005.
CARO, Sueli Ma. P. Educação Social: uma questão de relações In: NETO, João Clemente de Souza; SILVA, Roberto da Silva, MOURA, Rogério (orgs.). Pedagogia Social. São Paulo: Expressão e Arte Ed., 2009.
CARVALHO, Inaiá Ma. M. de. Metrópole - Introdução. In Inaiá Ma. M. de Carvalho (org.). Dossiê: Metrópole Caderno CRH v.23, n.59, Mai/ago, 2010.
CARVALHO, Josué de O.; CARVALHO, Lindalva R. S. O. A educação social no Brasil: contribuições para o debate. In: I Congresso Internacional De Pedagogia Social, 1., 2006. Cópia.
CÊA, Georgia S. dos Santos et al (Org.). O estado da arte da formação do trabalhador no Brasil. Pressupostos e ações governamentais a partir dos anos 1990. Cascavel: UNIOESTE, 2007.
DELUIZ, Neise; GONZALEZ, Wânia; PINHEIRO, Beatriz. Ongs e políticas públicas de educação profissional: propostas para a educação dos trabalhadores. Boletim Técnico do Senac, V.29, n.2, Maio/Agosto, 2003.
FILHO, Paulo de S.; LIMA, Cláudia C. G. MENDES; SANTIAGO, Leia A. da Silva. Teoria e prática: possíveis aproximações entre a pedagogia histórico-crítica e a prática e a prática educativa na educação profissional e tecnológica. In FERREIRA, Arthur Vianna; MOTA, Patrícia Flávia; SIRINO, Marcio Bernardino (orgs.). Práticas Socioeducativas em Espaços Escolares e Não Escolares (Teorias e Práticas em Pedagogia Social). Paco e Littera, 2018. Kindle-Version.
FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. História da violência nas prisões. 40. Aufl. Petrópolis: Vozes, 2012.
KÜSTERS, Ivonne. Narrative Interviews. Grundlagen und Anwendungen. 2.Aufl.Wiesbaden: VS Verlag, 2009.
MACIEL, Ma. do Socorro C. A ideologia da empregabilidade e a educação do(as) trabalhadores (as) In: Menezes, Ana Ma. D. de/Figueiredo, Fabio F. (org.) Trabalho, sociabilidade e educação. Uma crítica à ordem do capital. Fortaleza: Ed. UFC, 2003.
NATALI, Paula Marçal; MULLER, Verônica Regina. Formação de Educadores Sociais: o Estatuto da Criança e do Adolescente e a atuação profissional com meninas e meninos. In: FERREIRA, Arthur Vianna, MOTA, Patrícia Flávia; SIRINO, Marcio Bernardino (orgs.). Práticas Socioeducativas em Espaços Escolares e Não Escolares (Teorias e Práticas em Pedagogia Social). Paco e Littera, 2018. Kindle-Version.
OLIVEIRA, Ilzimar G.F. “Fazer Faculdade”: os Jovens, a Construção de Perspectivas e os requisitos subjetivos da trajetória de Formação. In: Oliveira, Ilzimar G.F.; Côrtes Junior, Moacir da Silva; Anecleto, Úrsula Cunha (orgs.). Observatório da Educação Básica: a Universidade e a Formação no Território do Sisal. Campinas: Pontes, 2018.
IBGE/PNADC. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, 2018. Disponível em < https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html?=&t=o-que-e>.
OTTO, Hans-Uwe. Origens da Pedagogia Social. In: NETO, João Clemente de Souza; SILVA, Roberto da Silva, MOURA, Rogério (orgs.). Pedagogia Social. São Paulo: Expressão e Arte Ed., 2009.
RIOS, Télkia Cajahyba. Empregabilidade e Tecnologia: Caderno de Atividades. Salvador: American Institute for Research, 2007.
SCHRAMMEL, Sabrina. Überlegungen zum räumliche Analysen von Bildungs- und Erzeihungsprozessen. In Egger, Rudolf/Mikula,R./ Haring, S./Felbinger, A./Pilch-Ortega, A. (Orgs). Orte des Lernens. Lernumwelten und ihre biographische Aneignung. Wiesbaden: VS Verlag, 2008.
SCHRITTESSER, Ilse. Universitaet und Lehrerbildung. Dzierzbicka, Agnieszka; Kubac, Richard; Elisabeth sattler (orgs). Bildung Riskiert. Erziehungwissenschaftliche Markierungen. Viena: Loecker, 2005.
SCHÜTZE, Fritz. Biographieforschung und narratives Interview. In: Neue Praxis 13,3, 283-293, 1983. Cópia.
SILVA, Sandra R.Paz. A nova politica pública de qualficação do Brasil: contribuições para uma análise do PLANFOR e do PNQ. 2011. 290 f. Tese de doutorado. Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-Graduaçao em Educação.
WENDT, Tosca. Employabilitiy. In: DZIERZBICKA, Agnieszka; SCHIRLBAUER, Alfred (orgs.) Pädagogisches Glossar der Gegenwart. Von Autonomie bis
Publicado
2020-12-20
Como Citar
TEIXEIRA, A. M. F.; OLIVEIRA, I. G. F. Espaços alternativos de educação para o trabalho. Revista Labor, v. 2, n. 24, p. 228-251, 20 dez. 2020.
Seção
Dossiê