Capacidade funcional e o risco de quedas em pessoas idosas

Raquel Janyne de Lima, Cláudia Jeane Lopes Pimenta, Thaíse Alves Bezerra, Lia Raquel Carvalho Viana, Gerlania Rodrigues Salviano Ferreira, Kátia Neyla de Freitas Macedo Costa

Abstract


Objetivo: avaliar a capacidade funcional e o risco de quedas em pessoas idosas. Métodos:pesquisa transversal com 122 idosos. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista com os instrumentos Fall Risck Score e Medida de Independência Funcional. Para análise dos dados foram utilizados os testes Qui-quadrado de Pearson e Exato de Fisher para associação das variáveis. Resultados: 72,1% dos idosos já sofreram alguma queda e 96,7% apresentaram Medida de Independência Funcional superior a 104, sendo independentes funcionalmente. Conclusão: os idosos apresentaram independência completa na maioria dos itens referentes às atividades de vida diária, no entanto, possuem risco de quedas relacionado a outros fatores, como possível histórico anterior deste evento. De acordo com a Medida de Independência Funcional, os principais pontos de dependência estão relacionados diretamente às más condições sociais. Comunicação, Resolução de Problemas e Memória foram os requisitos mais afetados.

Keywords


Enfermagem; Envelhecimento; Saúde do Idoso; Acidentes por Quedas; Atividades Cotidianas.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v18i5.30823

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


SciELO - Scientific Electronic Library OnlineResultado de imagem para Rede Iberoamericana de Editoração Científica em Enfermagem