ANÁLISE DO GRAU DE ATRATIVIDADE DE FUNDOS DE RENDA FIXA: UMA ABORDAGEM MULTICRITERIAL DA ESTRUTURA DE OFERTA ULTILIZANDO DEA

  • Marcelo Alvaro da Silva Macedo
  • Patrícia Vivas da Silva Fontes
  • Glaydson Teixeira Cavalcante
  • Helida Delgado Ribeiro Macedo
Palavras-chave: Fundos de Investimento. Renda Fixa. DEA. Desempenho. Atratividade

Resumo

Este artigo procura discutir o grau de atratividade de fundosde investimento de renda fixa dos três maiores bancos devarejo em atividade no Brasil. A partir de características daestrutura de oferta dos ativos de renda fixa e das rentabilidadesanuais de cada fundo, divididos por estratos de risco,aplicou-se a metodologia DEA (Análise Envoltória deDados) no intuito de verificar a condição competitiva de cadafundo em termos de atratividade, através de uma análisecusto versus benefício. Apesar das diferenças em termos denível de atratividade, não se percebeu, nos resultados, queessas diferenças pudessem ser atribuídas nem às instituições,nem aos tipos (curto prazo, referenciado e renda fixa) nemaos prazos (curto e longo). Em síntese, o desempenhosuperior em termos de estrutura de oferta versus rentabilidadeestá relacionado a características individuais dos fundosanalisados, não se encontrando nenhuma vantagem quepossa ser atribuída a um grupo (gestor, tipo ou prazo).

Biografia do Autor

Marcelo Alvaro da Silva Macedo
Doutorado em Engenharia de Produção pela COPPE-UFRJ, Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, FACC -Faculdade de Administração e Ciências Contábeis
Patrícia Vivas da Silva Fontes
Graduanda pela pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Glaydson Teixeira Cavalcante
Mestre em Gestão e Estratégia em Negócios pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Helida Delgado Ribeiro Macedo
Mestre em Gestão e Estratégia em Negócios pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Publicado
2008-01-01
Seção
Artigos