GESTÃO DE PESSOAS E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EM HOSPITAIS DO SUL DE MINAS GERAIS: UMA ANÁLISE DE INDICADORES

  • Lauisa Barbosa Pinto Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS) - Campus Pouso Alegre. Universidade Federal de Lavras (UFLA) - DAE/UFLA
  • Ana Alice Vilas Boas Universidade Federal de Lavras (UFLA) - DAE/UFLA
  • Luiz Marcelo Antonialli Universidade Federal de Lavras (UFLA) - DAE/UFLA
  • Nayara Rezende Silva Universidade Federal de Lavras (UFLA) - DAE/UFLA
Palavras-chave: Hospitais públicos. Gestão de pessoas. Planejamento estratégico. Indicadores de sustentabilidade.

Resumo

Os hospitais são organizações altamente especializadas e inseridas em um ambiente complexo e hostil, estando sob a influência de variáveis políticas, econômicas e sociais. O presente trabalho traz à tona a discussão sobre a importância da utilização de ferramentas administrativas, buscando responder às seguintes perguntas: Como o planejamento estratégico é percebido e realizado pelos gestores dos hospitais? Como a gestão de pessoas é percebida pelos gestores dos hospitais? Qual a relação existente entre os indicadores de planejamento estratégico e de gestão de pessoas? O presente artigo concentra esforços na aplicação de um questionário publicado pelo Instituto Peabiru, financiado pela Fundação Avina, no ano de 2001, que engloba sete indicadores. Este trabalho aborda dois indicadores (gestão de pessoas e planejamento estratégico) que podem ser utilizados como instrumento complementar para que as organizações avaliem suas atividades, identifiquem pontos prioritários e estabeleçam políticas e diretrizes que sejam capazes de otimizar os seus resultados.

Referências

ALMEIDA, M. I. R. Planejamento estratégico sendo aplicado em unidades de organizações e em profissionais. In: IV SEMEAD. Anais... São Paulo, FEA USP. 1999.

ALMEIDA, M. I. R.; GIGLIO, M. O planejamento estratégico no ramo imobiliário: um estudo exploratório. In: III SEMAD. Anais... São Paulo, FEA/USP, 1998.

ANSOFF, I. Estratégia empresarial. São Paulo: Atlas, 1977.

ANTONIALLI, L. M. Planejamento estratégico: um caso prático em uma pequena empresa rural que atua em pecuária leiteira. II SEMAD – Seminários em Administração, In: Anais... São Paulo, FEA/USP, p: 83-95. 1997.

ARANHA, I. M. Brasil. Direito sanitário e saúde pública. Manual de atuação jurídica em saúde pública e coletânea de leis e julgados em saúde. 2003. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/direito_sanitarioVol2.pdf>. Acesso em: 08 out. 2014.

BENEVIDES, R. D; PASSOS, E. H. Humanização na saúde: um novo modismo? Interface, Botucatu, v. 9, n.17, 2005.

BERGUE, S. T. Gestão de Pessoas em Organizações Públicas. 3 ed. Caxias do Sul, RS: Educs, 2010.

BRASIL. Constituição de 1988. Constituição da República federativa do Brasil. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm>. Acesso em 14 out. 2014.

BRUCE, A., LANGDON, K. Strategy thinking: brainstorming systems, logic techniques, goals, initiating planning tactis, solving action plans, & analyzing. London: Dorling Kindersley, 2000.

CARPINTÉRO, J. N. C. Custos na área de saúde: considerações teóricas. In: Congresso Brasileiro de Custos, 6, São Paulo, 1999.

COHEN, A. R.; FINK, S. L. Comportamento organizacional: conceitos e estudos de caso. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

FREIRE, M. T. C. et al. A voz dos trabalhadores sobre a gestão participativa em um hospital de grande porte. Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde, v. 4, n. 4, p. 34-54, 2014.

JIMENEZ-JIMENEZ, D.; SANZ-VALLE, R. Could HRM support organizational innovation? The International Journal of Human Resources Management, v. 19, n. 7, p. 1208-1221, 2008.

JUNGES, J. R.; BARBIANI, R.; ZOBOLI, E. L. C. P. Planejamento Estratégico como exigência ética para a equipe e a gestão local da Atenção Básica em Saúde. Interface, Botucatu, v. 19, n. 53, p. 265-274, jun. 2015.

LACOMBE, B. M. B.; TONELLI, M. J. O Discurso e a prática: o que nos dizem os especialistas e o que nos mostram as práticas das empresas sobre os modelos de gestão de recursos humanos. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 5, n. 2, p. 157-174, may/ago. 2001.

LEGGE, K. Human Resource Management: Rethorics and Realities. New York: Palgrave Macmillan, 2005.

MIGLIATO, A. L. T. Planejamento estratégico situacional aplicado à pequena empresa: estudo comparativo de casos em empresas do setor de serviços (hoteleiros) na região de Brotas-SP. 2004. 223f. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção). Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, 2004.

MORICI, M. C.; BARBOSA, A. C. Q. A gestão de recursos humanos em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) e sua relação ao modelo de assistência: um estudo em hospitais de Belo Horizonte, Minas Gerais. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 47, n. 1, p. 205-225, Feb. 2013.

OLIVEIRA, S. G.; CASSIMIRO, W. T. Planejamento estratégico: aplicação do método em uma micro empresa. Anais... do VII SEMEAD - Seminários em Administração. São Paulo, FEA/USP, 2004.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Trabalhando juntos pela saúde. Relatório Mundial de Saúde 2006. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

PANTOJA, M. J.; CAMÕES, M. R. S.; BERGUE, S. T. Gestão de pessoas: bases teóricas e experiências no setor público. Brasília: ENAP, 2010.

PEABIRU. Indicador de Sustentabilidade para o 3º Setor: uma ferramenta de autoaplicação. 2001. Disponível em: <http://www.peabiru.org.br/2008/downloads/indicador_ongs.pdf>. Acesso em: 20 out. 2014.

PELISSARI, A. S. Processo de formulação de estratégias em pequenas empresas com base na cultura corporativa e competências gerenciais. 2007. 221f. Tese (Engenharia de Produção). Universidade Metodista de Piracicaba, Santa Bárbara D’Oeste, SP, 2007.

PETTIGREW, A. M.; MASSINI, S. Innovative forms of organizing: trends in Europe, Japan and the USA in the 1990s. In Pettigrew, A. M. et al. (Eds.), Innovative Forms of Organizing, pp. 1-32. London: Sage, 2003.

PIERANTONI, C.; VARELLA, T. C.; FRANÇA, T. Recursos humanos e gestão do trabalho em saúde: da teoria para a prática. In: BARROS, A. F. R. et al. (Org.). Observatório de recursos humanos em saúde no Brasil: estudos e análises. v. 2, p. 51-70. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

PINHO, A. CECILIO, P. P; NEIRA, M. S.; DIAS, D. S.; SEVERIANO, F.P.; BURGUETTI, F.C. Manual básico de saúde pública: um guia prático para conhecer e garantir seus direitos. Penápolis: Edição dos autores, 2012. Disponível em: < http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/Cartilhas/manual_basico_saude_publica.pdf>. Acesso em: 08 out. 2014.

PINTO, L. B. VILAS BOAS, A. A.; SILVA, N. R.; PIRES, A. A. S.; CARDOSO, R. F; ADELL, E. F. Indicadores de sustentabilidade para saúde pública no sul de Minas Gerais: uma análise comparativa. Business and Manegement Review, Epecial Issue, v. 1, n.10, p. 34-42, abr. 2015.

SEIXAS, P. H. D. Os pressupostos para a elaboração da política de recursos humanos nos sistemas nacionais de saúde. In: BRASIL, Ministério da Saúde. Política de Recursos Humanos em Saúde: seminário internacional. Brasília, 2002. p. 100-113.

SILVA, A. A. da. Relação entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviços: um novo relacionamento estratégico. Porto Alegre, 2003.

SILVA, L. S.; LUZ, T. R. Gestão por competências um estudo dos impactos gerados na avaliação de desempenho e remuneração. Revista eletrônica Gestão e Sociedade, v. 4, n. 8, p. 539-561, maio/ago, 2010.

SILVA, M. D. O. P. et al. Uma análise comparativa dos indicadores de desempenho de uma entidade de saúde pública de Caruaru - PE: um aplicativo estratégico do Balanced Scorecard. In: CONGRESSO USP DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 3, 2006, São Paulo. Anais... São Paulo: Congresso USP de Iniciação Científica, 2006.

SOBRAL, F.; PECI, A. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008.

VILAS BOAS, A. A.; ANDRADE, R. O. B. Gestão Estratégica de Pessoas. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

VILAS BOAS, A. A.; OLIVEIRA, E. R. de; CARDOSO, R. F. Social Management: the dilemma of human resource management in the nonprofit sector. Anais... XVI Annual Conference of the International Research Society for Public Management (IRSPM), Roma: University of Tor Vergata, 2012.

Publicado
2016-06-23
Seção
Artigos