INTERLIGAÇÕES SETORIAIS E COMPOSIÇÃO DO PRODUTO, DEMANDA E RENDIMENTO DA AGROPECUÁRIA DE MATO GROSSO DO SUL: UMA APLICAÇÃO DA MATRIZ INSUMO-PRODUTO

  • Mayra Batista Bitencourt Fagundes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS.
  • Daniela Teixeira Dias UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
  • Adriano Marcos Rodrigues Figueiredo UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
  • Christiane Marques Pitaluga UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
Palavras-chave: Agricultura, Pecuária, Produto Interno Bruto

Resumo

O objetivo geral deste artigo consiste em analisar a composição de produto, demanda, rendimento e das interligações setoriais da agropecuária de Mato Grosso do Sul. Utilizou-se, para tanto, o método quantitativo de pesquisa, a partir da matriz insumo-produto e das noções das óticas do produto, demanda e rendimento do PIB. Dentre os principais resultados auferidos estão às compras e vendas concentradas, principalmente, no próprio setor e no setor de alimentos e bebidas. Quanto às óticas do PIB, essa atividade se posicionou entre as cinco primeiras em produto. Pela ótica do rendimento, as tributações e salários da agropecuária atingiram pequenas proporções sobre a economia. Por fim pela demanda, o destaque coube à participação das exportações destinadas ao restante do Brasil. Esses resultados demonstraram com isso, o funcionamento da agropecuária na economia de Mato Grosso do Sul, fornecendo subsídios a tomada de decisões do próprio setor e do governo.

Biografia do Autor

Mayra Batista Bitencourt Fagundes, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS.
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Católica Dom Bosco (1997), mestrado em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa (2000) e doutorado em Economia Aplicada pela Universidade Federal de Viçosa (2002). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Tem experiência na área de Economia, Agronegócio e Planejamento Regional. Atua em projetos de pesquisas relacionados a Matriz Insumo-Produto e Competitividade de Sistemas Agroindustriais.
Daniela Teixeira Dias, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
Economista. Mestranda em Administração do Agronegócio pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS.
Adriano Marcos Rodrigues Figueiredo, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

Economista. Doutor em Economia Aplicada. Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Christiane Marques Pitaluga, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL

Economista. Mestre em Gestão do Agronegócio. Atualmente é professora assistente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Referências

BACHA, C. J. C. Tributação no Agronegócio: Análise de seus Impactos sobre Preços, Folha de Pagamento e Lucros. 2ª ed. Campinas, SP: Editora Alínea, 2014.

BÊRNI, D. de A; LAUTERT, V. Mesoeconomia: Lições de Contabilidade Social: A Mensuração do Esforço Produtivo da Sociedade. Porto Alegre: Bookman, 2011.

BLANCHARD, O. Macroeconomia. 4. ed. São Paulo, SP: Prentice Hall, 2007.

BORGES, S. Z. Embrapa Agropecuária Oeste oferece tecnologias para a conservação do solo. 2011. Disponível em: <http://terere.cpao.embrapa.br/portal/noticias/visualiza.php?id=558>. Acesso em: 04 set. 2015.

BRASIL. Lei complementar Anterior nº 87 de 1996. Dispõe sobre o imposto dos Estados e do Distrito Federal sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação, e dá outras providências. (LEI KANDIR). Brasília: 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp87.htm>. Acesso em: 28 out. 2013.

CAGED. Emprego Formal. 2013. Disponível em: https://granulito.mte.gov.br/portalcaged/paginas/home/home.xhtml. Disponível em: 12 abr. 2015.

CARDOSO, V. Governo reduz burocracia para liberar medicamentos veterinários importados. 2010. Disponível em: < http://www.canalrural.com.br/noticias/pecuaria/governo-reduz-burocracia-para-liberar-medicamentos-veterinarios-importados-20589>. Acesso em: 4 set. 2015.

CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

DIAZ, G. H. Matrices insumo-producto y análisis de multiplicadores: Una aplicación para Colombia. Arquivo de Economía. Departamento Nacional de Planeación, Colômbia, documento 373, 2011.

FAGUNDES, M.B.B. (coord.). Relatório de Pesquisa: Elaboração da TRU e Construção da Matriz-Insumo-Produto. Campo Grande, MS: APROSOJA/FAMASUL/UFMS, 2013, 76 p.

FAGUNDES, M.B.B. Relatório Parcial de Pesquisa: Construção da Matriz de Insumo-Produto do Estado de Mato Grosso do Sul. Campo Grande, MS: UFMS/FUNDECT, 2015. (mimeo)

FEIJÓ, C. A.; RAMOS, R. L. O. Contabilidade Social: A Nova Referência das Contas Nacionais do Brasil. 3. ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Elsevier: Campus, 2004.

FIESP. Cresce dependência de insumos importados. São Paulo: Valor Econômico, 2012. Disponível em: < http://alfonsin.com.br/cresce-dependncia-de-insumos-importados/>. Acesso em: 24 set. 2015.

GARFIELD, E. Wassily Leontief: Pionner of input-output analysis. Enssays of an information scientist. Institute for Scientific Information, Philadelfhia, vol. 9, p. 3-12, set. 2008.

GUILHOTO, J. J. M ET AL. National input-output table of Brazil. Munich Personal RePEc Archive. São Paulo: University of São Paulo e Institute of Developing Economies, 2008.

IAGRO. Relação de produtos autorizados para os estabelecimentos brasileiros exportarem por país. Brasília: MAPA, SDA e DIPOA, 2015.

IBGE. PIB: Tabelas Completas 2002-2012: Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação- 2002-2012. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/contasregionais/2012/default_xls_2002_2012.shtm>. Acesso em: 6 fev. 2015.

IBGE. Agricultura: Lavouras Temporárias - quantidade produzida. 2014a. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/agric/default.asp?t=2&z=t&o=11&u1=1&u2=1&u3=1&u4=1&u5=1&u6=1>. Acesso em: 12 abr. 2015.

IBGE. Pecuária: Abates. 2014b. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pecua/default.asp?t=4&z=t&o=24&u1=1&u2=1&u3=1&u4=1&u5=1&u6=1&u7=1>. Acesso em: 12 abr. 2015.

IPEA. O Impacto do Consumo Intermediário na Agricultura: Uma Análise Comparativa entre Agricultura Familiar e Não Familiar – Brasil e Regiões Nordeste e Sul. Brasília: 2013, Relatório de Pesquisa IPEA.

LEONTIEF, W. A. Economia de Insumo-Produto. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

LEONTIEF, W. A.Input-output economics.New York: Oxford University Press, 1966.

MASCARENHAS, A. C. F ET AL. Informativo Sistema FAMASUL/Pecuária. Março/2015. Disponível em: <http://famasul.com.br/public/area-produtor/5972-informativo-pecuaria-marco-edicao-2.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2015.

MILLER, R. E., BLAIR, P. D. Input-Output Analysis: Foundations and Extensions. 2ª ed. Cambridge: University Press, 2009.

MONTOYA, M. A.; LOPES, R. L.; GUILHOTO, J. J. M. Desagregação setorial do balanço energético nacional a partir dos dados da matriz insumo-produto: uma avaliação metodológica. Economia aplicada, v. 18, n. 3, p. 379-419, 2014.

OLIVEIRA, A. B. Agricultura sustentável e as tecnologias. 2016. Disponível em: < http://www.agriculturasustentavel.org.br/artigos/agricultura-sustentavel-e-as-tecnologias>. Acesso em: 17 mai. 2016.

PINAZZA, L. A. Cadeia Produtiva do Milho. Brasília: MAPA, SPA e IICA, 2007a.

PINAZZA, L. A. Cadeia Produtiva da Soja. Brasília: MAPA, SPA e IICA, 2007b.

ROMANATTO, E (coord.). A dinâmica regional brasileira matriz-insumo-produto do Estado de Goiás. Goiânia: MPOG, IPEA e SEPLAN/GO, 2010.

SEADE. Agropecuária do Estado de Mato Grosso do Sul. Campo Grande: SEADE, 2001.

SECEX. Relatórios Gerenciais: Exportação ou Importação. AGROSTAT, 2014. Disponível em: http://dw.agricultura.gov.br/dwagrostat/seg_dwagrostat.principal_dwagrostat. Acesso em: 3 jan. 2015.

SEFAZ/MS. Descrição da distribuição por vias internas. Planilha. Campo Grande: SEFAZ/MS, 2010.

SENAR/MS. A recuperação das pastagens sul-mato-grossenses é uma necessidade urgente não somente do ponto de vista econômico, mas da sustentabilidade. Canal do Produtor: 2011. Disponível em: <http://senarms.org.br/recuperar-pastagem-e-dar-sustentabilidade-para-agropecuaria/>. Acesso em: 23 set. 2015.

WORLD BANK. Input-Output Analysis. Skopje: ECoMod, 2011.

Publicado
2016-06-23
Seção
Artigos